RCB/TuneIn
Segunda, 08 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
VALORES INCOMPORT?VEIS
Se a lei permitisse, a c?mara municipal de Penamacor sa?ria do sistema multimunicipal do z?zere e c?a. O presidente da autarquia sublinhou na reuni?o p?blica do executivo, aquando da discuss?o das contas de ger?ncia de 2008, a pesada factura que os munic?pios est?o a pagar.
Por César Duarte Ferreira em 16 de Apr de 2009
Para Domingos Torrão os preços praticados são preocupantes admitindo, em entrevista à Rádio Cova da Beira, que já pensou várias vezes abandonar o sistema: “mais que uma vez, torna-se insuportável o sistema a funcionar da forma como está, com os preços que estão a ser praticados”.

De acordo com o autarca penamcorense, começa a ser dificil às autarquias que integram o sistema, fazer face às responsabilidades assumidas “os valores cobrados pela empresa começam a ser incomportaveis para os municípios, e existem vários problemas que estão por resolver, nomeadamente a separação das águas residuais das pluviais”. Para o presidente da câmara municipal de Penamacor, tem que existir um coeficiente directamente relacionado com o fornecimento de água para consumo “um factor correctivo, porque nem toda a água consumida entra nas estações de tratamento”.


O sistema tem que ser repensando, até porque, acrescenta Domingos Torrão, não está a funcionar como inicialmente estava previsto “estava desenhado para mais municipios, mais investimentos e mais apoios comunitários, que não aconteceram”.

Com os recursos humanos e equipamento que a câmara municipal de Penamcorm possui, o edil não tem dúvidas que daria resposta quer ao sitema de água em alta quer em baixa, ou seja ao que chega a casa dos municípes.

"Se a lei permitisse, sairia do sitema”, acrescenta Domingos Torrão.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados