RCB/TuneIn
Quarta, 17 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PS REÚNE EM CONGRESSO A 20 DE SETEMBRO
Rádio Cova da Beira
As eleições para a liderança da federação distrital de Castelo Branco do Partido Socialista estão marcadas param o próximo dia 6 de Setembro. No mesmo dia os militantes vão eleger os delegados ao congresso distrital do partido marcado para 20 de Setembro, em local ainda a definir.
Por Paula Brito em 24 de Jul de 2014
 

Há muito que o PS não tinha dois candidatos na corrida à liderança da federação distrital: João Paulo Catarino, presidente da câmara de Proença a Nova e Hortense Martins, deputada eleita pelo distrito na assembleia da república.

Joaquim Morão, actual presidente da federação, que sempre concorreu sem adversários, considera salutar a existência de duas listas, "com certeza que sim, um partido político mede-se pelo aparecimento de pessoas disponíveis para servir a causa e para servir o Partido Socialista". O presidente da federação rejeita a ideia de cisões dentro do partido com o aparecimento de duas listas "Não cria cisões nenhumas, os partidos políticos vivem exactamente destas disputas as pessoas dispõem-se a servir esta causa, dispõem-se a servir o partido socialista, vão às eleições, os militantes escolhem, a partir do dia das eleições tudo volta a normalidade e todos somos do Partido Socialista.”

O ex-presidente da câmara de Castelo Branco, mandatário da candidatura de Hortense Martins, explica o que o levou a apoiar a deputada socialista "Porque a Hortense Martins faz parte e sempre fez parte da minha equipa, era a minha vice-presidente, tem um trabalho feito à frente do Partido Socialista como deputada, como pessoa interveniente e portanto ela é uma candidatura que nasce da minha equipa anterior, da minha equipa como presidente da federação.”

Há 8 anos à frente da federação distrital do Partido Socialista, Joaquim Morão deixa um legado de vitórias “O legado que eu deixo é público, tivemos um Partido Socialista coeso, tivemos um Partido Socialista a ganhar eleições, tivemos um Partido Socialista interveniente, tivemos um excelente resultado nas últimas eleições autárquicas, tivemos um excelente resultado nas eleições europeias e portanto foi sempre um Partido Socialista ganhador nos anos em que eu tenho andado na política e tenho servido o Partido Socialista”.

Quanto às eleições directas do PS para a escolha do secretário geral e candidato a primeiro ministro, Joaquim Morão diz que está desde a primeira hora com António Costa, “é um candidato com quem me identifico muito, não sou apoiante dele agora, já sou apoiante dele há muito tempo, repare já quando houve a disputa do Seguro com o Assis, nós também apoiámos o Assis que era a linha de continuidade, inicialmente era para ser o Costa, e portanto isso já vem de longe a nossa tradição de apoiar esta linha de orientação do partido”.

O PS vai a votos no distrito a 6 de Setembro, estará reunido em congresso distrital a 20, e, oito dias depois elege o secretário-geral.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados