RCB/TuneIn
Quinta, 04 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
“ESPERAMOS QUE A CIDADE SAIA À RUA”
Rádio Cova da Beira
O desafio lançado por Paulo Fernandes durante a conferência de imprensa de apresentação do Festival Cale, de 1 a 3 de Agosto, e da SangriAgosto que se prolonga até ao dia 9. As iniciativas complementam-se e têm como objectivos animar o centro histórico da cidade, fomentar o comércio e envolver a cidade.
Por Paula Brito em 23 de Jul de 2014

Paulo Fernandes destaca a fusão dos dois programas (Cale e Sangriagosto) como a chave do sucesso desta iniciativa que este ano tem uma temática ligada à memória e que vai levar à rua 25 criadores, 12 dos quais do Fundão “esses criativos vão desenvolver expressões muito diversificadas que vão desde o videomapping, à parte performativa, musical, também a componente das instalações em antigos comércios que vão refuncionalizados e que vai enriquecer o projecto, que o torna mais inserido na comunidade e que também valoriza o talento destes jovens fundanenses”.

Dinamizar o comércio tradicional é o objectivo da ACIF com esta iniciativa a que aderiram já mais de 40 comerciantes. Um número que superou as expectativas do presidente da direcção, Rogério Hilário “supera o que foi a adesão do ano passado, pese embora queira aqui destacar dois problemas: o primeiro é que há menos espaços devolutos, felizmente, uns porque estão ocupados outros porque estão em obras, o segundo, pela negativa, é um inflacionamento dos preços, posso dizer-lhes que os espaços duplicaram o seu valor, o que tem sido inibidor de mais comerciantes participarem, sobretudo aqueles que não têm o seu comércio na zona antiga do Fundão”.

Na zona antiga da cidade o trânsito vai estar cortado a partir das 19h, durante a realização do festival, “até pelo menos às duas da manhã”, garante Malícia Trindade. Segundo o presidente da junta de freguesia de Fundão, Valverde, Donas, Aldeia de Joanes e Aldeia Nova do Cabo a animação de rua está também assegurada no segundo fim-de-semana “além do primeiro fim de semana que tem tudo o que é espectáculo do Cale, também no segundo fim de semana o SangriAgosto irá ter seis grupos de animação de rua nesta cruz  entre o calvário, praça velha, praça do município e chafariz das 8 bicas”.

A mostra de talentos musicais, no largo da igreja, no dia 9 de Agosto encerra o evento que o presidente da câmara do Fundão espera que envolva a cidade “esperamos que a cidade se envolva, que a cidade saia à rua, que possa ser mais um ponto de encontro de gerações como têm sido as últimas edições”.

O Festival Cale e a SangriAgosto têm um orçamento de 50 mil euros, 27 mil dos quais comparticipados, a que acresce ainda a bilheteira do espectáculo de Ana Moura que abre o evento no primeiro dia de Agosto.

 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados