RCB/TuneIn
Quinta, 12 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PROJECTO APOIADO
Rádio Cova da Beira
O grupo parlamentar do CDS/PP na assembleia da república vai apoiar o projecto tripartido entre a câmara do Fundão, a santa casa da misericórdia e o centro hospitalar da Cova da Beira no sentido de dotar o Fundão dum serviço de medicina nuclear e duma nova unidade de convalescença.
Por Nuno Miguel em 17 de Jun de 2014

O projecto foi ontem apresentado aos três deputados do CDS/PP que estiveram de visita àquela unidade hospitalar e de acordo com Isabel Galriça Neto os dados disponíveis comprovam a importância desse tipo de valências “de acordo com os dados que tenho é que serviços como a convalescença ou os cuidados paliativos devem ser parte integrante do serviço nacional de saúde sem existir nenhum tipo de reservas ao estabelecimento de parcerias desde que o estado defina claramente os elementos enquadradores desses acordos; aquilo que nos foi transmitido seria no sentido de a misericórdia se fazer cargo da longa e média duração e de continuarem incluídos no centro hospitalar da Cova da Beira o serviço de medicina paliativa e a unidade de convalescença a constituir”.

Os deputados mostram-se ainda convictos que a nova portaria de classificação dos hospitais não vai trazer dificuldades acrescidas às populações da região no acesso a algumas especialidades. José Ribeiro e Castro refere que “o governo já teve ocasião de esclarecer que muitas das interpretações feitas não são correctas e que está aberto aos ajustamentos que sejam necessários; por isso a nossa presença aqui visa assegurar que, nos debates que vamos ter ao nível da comissão parlamentar de saúde, a reestruturação não será feita com prejuízo para a qualidade dos serviços”.

Teresa Caeiro acrescenta que “esta portaria não é um dogma para retalhar a régua e esquadro as unidades de saúde; não podemos esquecer que ela também vem proporcionar mais garantias e deixo como exemplo as especialidades de ortopedia, psiquiatria e neurologia passam a ser obrigatórias nos centros hospitalares o que até agora não sucedia”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados