RCB/TuneIn
Terça, 23 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
NÃO VOTAR É UM CENÁRIO PLAUSÍVEL
Rádio Cova da Beira
Pais e encarregados de educação de Vales do Rio estão a equacionar a hipótese de não votar nas eleições europeias agendadas para o próximo domingo.
Por Nuno Miguel em 21 de May de 2014

A questão foi levantada durante a reunião extraordinária da assembleia de freguesia, realizada ontem à noite, em que foi analisada a proposta do ministério da educação para a reorganização da rede escolar e onde está previsto o encerramento do estabelecimento de ensino daquela aldeia.

Marília Paulo, porta voz dos país e encarregados de educação, refere que “é uma questão que vai contra os meus princípios porque acho que votar é um dever cívico que todo o cidadão deve cumprir mas não podemos permitir que sejam retiradas às nossas crianças condições como eles tem aqui; se os nossos filhos tem o melhor porque proporcionar-lhes uma coisa diferente ?” interroga “nós queremos que eles mantenham a escola de Vales do Rio e aquilo que está escrito na carta escolar é que as escolas só iriam encerrar quando o centro escolar do Tortosendo fosse construido por isso eles só tem é que cumprir isso”.

Presença notada nesta assembleia de freguesia foi a do vereador com o pelouro da educação na câmara da Covilhã. Jorge Torrão refere que está disponível para acompanhar os pais em quaisquer acções que venham a ser desencadeadas “essa é a minha obrigação como autarca; defender os legítimos anseios das populações. O que se verificou aqui foi uma ideia forte das populações e dos autarcas em defenderem o seu espaço educacional que é ideal para o futuro porque o que está a acontecer aqui, é nítido que as pessoas o vejam, é uma tentativa de quase encerrar o interior do país”.

Nesta reunião, o presidente da união de freguesias voltou a admitir a hipótese de ele próprio não exercer o seu direito de voto nas eleições marcadas para o próximo domingo. Rui Amaro leu um ofício enviado pelo presidente da comissão administrativa provisória do mega agrupamento de escolas Frei Heitor Pinto, onde se afirma que a escola de Vales do Rio não está sinalizada para encerrar. No entanto o autarca prefere esperar para ver “eu quero acreditar que assim seja mas, como costumo dizer, o seguro morreu de velho e por isso temos que continuar com as formas de luta para mostrar que não estamos contentes com esta situação; isto é uma situação que se arrasta desde 2010 e todos os anos tem de haver luta e não é este ano que vamos baixar os braços”.

Já o líder da bancada da oposição, Nuno Madeira “o documento que foi lido nesta assembleia é, na minha opinião, um primeiro ponto para garantir que a escola não irá fechar e nesse sentido creio que iremos de encontro àquilo que são as pretensões das populações e fundamentalmente duma questão de bom senso para aquilo que é o bem estar das crianças e estabilidade das famílias”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados