RCB/TuneIn
Domingo, 21 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
OBRA INAUGURADA
Rádio Cova da Beira
Está a funcionar o centro interpretativo de artes tradicionais da Boidobra. Trata-se dum espaço que resulta da recuperação de dois edifícios no centro histórico daquela vila do concelho da Covilhã e que o rancho folclórico pretende afirmar como um local de perpetuação das memórias das gentes da Boidobra.
Por Nuno Miguel em 27 de Apr de 2014

Paulo Jerónimo, presidente da direcção do rancho, não esconde a sua satisfação pelo facto de estar concretizado um objectivo há muito perseguido por aquela instituição “conseguimos realizar um sonho e até substituir-nos à própria autarquia na recuperação do património degradado no centro histórico desta vila e se, por acaso, este projecto não tivesse valor valeria só por isso; o centro interpretativo de artes tradicionais da Boidobra pretende ser um projecto de e para a freguesia e para que as pessoas desta vila se possam rever no seu passado”. 

A obra representou um investimento de 130 mil euros, apoiado a 60 por cento por fundos comunitários mas sem qualquer comparticipação por parte da câmara da Covilhã o que obrigou a direcção do rancho folclórico da Boidobra a recorrer a um empréstimo bancário para assegurar a parte própria do financiamento. Paulo Jerónimo refere que “apesar de a anterior câmara municipal nos ter fechado a porta já não poderíamos voltar atrás, o projecto tinha de avançar e sem medo caminhámos na sua execução ao longo de um ano; a dívida é grande e os compromissos pessoais desta direcção não nos dá margem para errar mas se no passado a câmara municipal se alheou dos seus compromissos enquanto instituição pública, negando-nos o apoio em detrimento de outros no mesmo concelho e com projectos similares no presente queremos crer que o mesmo não sucederá a esta câmara e que terá em atenção este projecto cultural”.  

 

Na cerimónia de inauguração, o presidente da câmara da Covilhã repetiu uma ideia deixada no Dominguiso aquando da inauguração do lar daquela aldeia. Vítor Pereira assume que a autarquia vai apoiar este projecto mas não assume qualquer compromisso em relação ao montante nem à data “estamos atentos às dificuldades do rancho, somos sensíveis ao investimento que aqui foi feito e eu gostava de vir aqui dizer-vos que tinha uma quantia exacta e uma data para vos fazer chegar o cheque mas eu não quero ser demagogo; o que vos posso dizer é que logo que tenhamos disponibilidade saberemos vir ao encontro do rancho e dizer-lhe o que temos uma quantia com a qual vos podemos ajudar”.

Depois de visitar as instalações do centro o presidente da câmara da Covilhã afirma que se trata duma estrutura onde é possível fazer uma viagem no tempo “uma viagem a um tempo em que a vida era muito difícil, injusta e desigual em que a terra era apenas de alguns e em que muitos trabalhavam para muito poucos e esta é uma nota que nós nunca nos podemos esquecer”.

Já o presidente da junta de freguesia da Boidobra assume que a inauguração desta estrutura simboliza uma dupla felicidade. João Simão afirma que “por um lado tínhamos aqui duas casas em ruinas que deixaram de representar perigo para a população e uma delas com o apoio da junta de freguesia; por outro lado ficámos com espaços onde se podem desenvolver diversas actividades, atrair turistas às nossas ruas e torna-las novamente cheias de vida”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados