RCB/TuneIn
S√°bado, 16 Out 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MONUMENTO NATURAL
O conselho de ministros aprovou ontem, o decreto de lei que cria o Monumento Natural das portas de R?d?o para valorizar e preservar aquela zona do rio Tejo. A candidatura foi apresentada pelas c?maras municipais de Nisa e Vila Velha da R?d?o e pal associa??o de estudos do Alto Tejo.
Por César Duarte Ferreira & Paula Charro em 27 de Mar de 2009

Outras da categoria:

Maria do Carmo Sequeira, presidente da autarquia de Vila Velha de Ródão, considera que esta aprovação, para além de outras vantagens, é por si só uma mais valia para a região: “é de facto uma mais valia para os dois concelhos e é um monumento que merecia esta classificação, porque foi um dos mais importantes, aquando da classificação da área do Geoparque.”

Um trabalho que tem como principal objectivo proteger os valores naturais e valorizar o território, e que segundo a presidente da câmara municipal de Vila Velha de Ródão resultou na melhor divulgação de um monumento natural “que é hoje muito apreciado.”

A autarquia de Vila Velha desde 2005, altura em que foi apresentada a candidatura, optou por adiantar trabalho. A presidente da câmara assume que neste contexto foi feito o trabalho de casa: “foi requalificada a zona envolvente do castelo de Ródão, uma plataforma suspensa sobre as portas de Ródão e a câmara adquiriu terrenos na margem direito do Tejo para realizar aí alguns melhoramentos.”

intervenção que contempla um parque de campismo rural e um parque de auto-caravanismo mesmo junto ao Tejo, para a prática de desportos náuticos. A garganta escavada pelo rio ao longo dos tempos na serra do perdigão é um dos ícones do rio Tejo e aguarda ainda espécies biológicas e sítios arqueológicos que documentam a presença humana naquele local desde o paleolítico inferior. As portas do Ródão foram também um dos principais locais que sustentaram a candidatura aprovada pela UNESCO.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados