RCB/TuneIn
Quarta, 20 Out 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
MEM√ďRIAS DA BOIDODRA PRESERVADAS
Rádio Cova da Beira
Após vários anos, o rancho folclórico da Boidobra concretiza, no próximo dia 25 de Abril, mais um objectivo: a inauguração do centro de interpretação de artes tradicionais da vila.
Por Paulo Pinheiro em 11 de Apr de 2014

As obras terminaram em Agosto de 2013 e permitiram recuperar dois edifícios que estavam em ruínas na malha urbana da vila. Um equipamento que permite preservar para sempre a memória da Boidobra, refere o presidente do rancho

 

“ Acima de tudo é a preservação da memória da Boidobra e das suas gentes, a recuperação aconteceu depois na integração do projecto e na oportunidade que houve para esse efeito. A Boidobra sempre foi uma terra que teve por hábito nunca preservar aquilo eu fazia parte da sua história. Ao longo destes anos constatámos vários atentados ao património imaterial da vila”, afirma Paulo Jerónimo.

Globalmente o projecto custou 130 mil euros, 60% dos quais comparticipados pelo PRODER e os restantes por autofinanciamento. Há cinco anos que a colectividade não recebe um apoio da CMC, recorda o presidente da direcção da associação.

Para aquele responsável, o próximo desafio é dar vida ao espólio de 650 objectos que o rancho da Boidobra tem para expor no centro. No dia em que se comemora os 40 anos do 25 de Abril, o rancho concretiza mais um objectivo

“É mais um dia importante, como já houve outros, que há muito tempo se ambicionava, porque sempre se falou da casa museu, o núcleo museológico e agora é o concretizar desses anseios”., defende o presidente da associação do rancho folclórico da Boidobra.

Centro de interpretação de Artes tradicionais da Boidobra, apesar de pronto desde o passado mês de Agosto, abre portas no próximo dia 25 de Abril


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados