RCB/TuneIn
S√°bado, 20 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
REELEITO
Rádio Cova da Beira
Albertino Nunes vai continuar a presidir √† direc√ß√£o da adega cooperativa do Fund√£o. O acto eleitoral decorreu ontem √† tarde e o actual l√≠der directivo encabe√ßa a √ļnica lista que se apresentou a sufr√°gio e que foi eleita com 19 votos a favor e apenas um voto contra.
Por Nuno Miguel em 29 de Mar de 2014

Para o novo mandato a grande prioridade vai continuar a ser a aposta na internacionalização dos vinhos, uma vez que a quebra de vendas no mercado nacional continuar a ser uma realidade “vamos continuar a apostar como fizemos no ano passado; posso dizer-lhe que neste momento o nosso comercial se encontra nos Estados Unidos à procura de novos clientes e o nosso enólogo está na Áustria com o mesmo objectivo e só assim é que nós conseguimos ir por diante porque no mercado nacional o valor das vendas contínua em quebra”.

Albertino Nunes sublinha que a situação a nível nacional ainda pode piorar em virtude das novas regras de facturação de venda para hipermercados “a nova lei diz que apenas tem de se colocar o preço neto nas facturas quando até aqui se colocava o preço de factura, o valor do desconto e por fim o preço neto; a adega só pode ter uma tabela de preços e não sei como vou tratar um cliente que me compra uma caixa de vinho, outro que me compra 50 ou alguém que me compra um camião e paga de imediato ?” interroga. 

Nesta assembleia geral os sócios aprovaram, por unanimidade, o relatório e contas referentes ao ano passado. Em 2013 a adega registou um saldo positivo de 222 euros e não assinala qualquer passivo. Albertino Nunes sublinha que, apesar da conjuntura de crise, a cooperativa pretende levar por diante alguns investimentos e aguarda pela disponibilização de verbas duma candidatura que foi aprovada pelo Proder “essa candidatura foi aprovada mas foi-nos dito que já não havia cabimento para ela; vamos ver se conseguimos desbloquear essa situação uma vez que já fizemos alguns investimentos na compra de maquinaria, precisamos de comprar outras máquinas e também de fazer algumas obras de pintura e requalificação da adega”.

Há no entanto um aspecto que preocupa o líder directivo; o valor dos incobráveis “de 2002 para cá há mais de 200 mil euros de valores incobráveis que daria para pagar uma liquidação boa e até para os associados receberem mais alguma coisa”. 

No que respeita à composição dos restantes órgãos sociais, António Angeja continua a presidir à mesa da assembleia geral e Adelino Salvado ao conselho fiscal.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados