RCB/TuneIn
S√°bado, 21 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
SAL√ĀRIOS EM RISCO
Rádio Cova da Beira
O presidente da uni√£o de freguesias de Peso e Vales do Rio admite que pode haver dificuldades em pagar o sal√°rio dos sete trabalhadores que a autarquia tem no final deste m√™s, caso a c√Ęmara municipal n√£o assine o protocolo de delega√ß√£o de compet√™ncias que j√° foi ratificado pela assembleia municipal.
Por Nuno Miguel em 28 de Mar de 2014

Em entrevista ao programa RCB” Prova dos Novos”, Rui Amaro admite que a situação é difícil e caso o protocolo não seja assinado em breve o pagamento dos salários pode estar em risco “ainda não assinámos o protocolo e consequentemente ainda não recebemos qualquer verba da câmara municipal, por isso temos estado a sustentar-nos apenas com os pequenos recursos do FEF (fundo de equilíbrio das freguesias) e apesar disso conseguimos chegar até aqui com os vencimentos pagos e a fazer obra; este mês podemos ter uma realidade nova e esperamos que até lá nos sejam transferidas as verbas que estamos à espera porque caso contrário só vamos ter possibilidade de pagar os vencimentos no dia 15 de Abril quando recebermos a verba do FEF”.

A área do apoio social é uma das matérias que vai merecer a atenção do autarca ao longo deste mandato. Para além da construção do lar para idosos no Peso, onde as obras já se iniciaram, Rui Amaro garante que a autarquia vai estar ao lado da direcção do centro social de Vales do Rio para que possa ser construido um centro de noite naquela aldeia “estive presente nas comemorações do 21º aniversário e foi-me dito que havia essa intenção e imediatamente eu disse que a junta iria estar ao lado da direcção; há 10 anos atrás diziam-nos que na corda do rio existem três pavilhões e isso é um facto mas o do Peso e o dos Vales do Rio estão a ser utilizados; agora, se calhar, vão-nos acusar que estamos a fazer um lar no Peso e que queremos um centro de noite para Vales do Rio mas eu estarei totalmente ao lado da direcção do centro social para que esse projecto avance ainda durante este mandato”.

O presidente da união de freguesias garante ainda que a secretaria de estado da administração local aceitou o registo para que os edifícios da junta do Peso e de Vales do Rio sejam considerados como sede da união de freguesias, contrariamente ao que foi afirmado pela oposição “foi-nos respondido por mail que a nossa proposta iria ser registada e que a considerava porque até hoje nunca tivemos nenhuma resposta a dizer que não era considerada; a nível administrativo já passaram os 60 dias que são necessários para a apresentação de contestação, de qualquer forma estamos ainda a aguardar e espero ter uma resposta definitiva em Abril para apresentar na próxima reunião da assembleia de freguesia”.

Sem querer antecipar cenários em relação ao futuro, Rui Amaro não fecha a porta a uma recandidatura dentro de quatro anos, mas colocando acima de tudo os interesses da populações “quando eu encabecei esta lista tinha um projecto e não fui convidado por nenhum partido político e hoje posso afirmar que se isso acontecesse eu não seria candidato de nenhum partido porque a lista que encabecei é independente e tem pessoas de vários partidos e se daqui por quatro anos voltar a ser candidato será com os mesmos objectivos; defender os interesses de Vales do Rio e do Peso porque é para isso que as pessoas votam em nós e não para defender interesses de partidos políticos”.

Nesta entrevista o presidente da união de freguesias referiu ainda que mudou de opinião em relação à constituição duma confraria do burlhão, que abrangesse as duas localidades. Rui Amaro sustenta que “não estão reunidas as condições para que a ideia possa avançar” embora admita que a médio prazo esse cenário pode ser alterado.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados