RCB/TuneIn
Sábado, 19 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
38º ANIVERSÁRIO DA ADE
Rádio Cova da Beira
Pode estar para breve a solução para resolver os problemas financeiros da Associação Desportiva da Estação. Foi essa a mensagem de esperança que o Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, deixou no jantar comemorativo dos 38 anos da ADE.
Por José Joaquim Ribeiro em 17 de Mar de 2014
 

Cerca de uma centena de sócios, atuais e antigos atletas, técnicos e dirigentes, reuniram-se para em família comemorarem mais um aniversário do clube que se destaca no panorama desportivo distrital pela qualidade que sempre evidenciou na formação de atletas e homens. Entre os convidados estava o Presidente da Câmara municipal, acompanhado dos vereadores Nelson Silva e Joaquim Matias, o residente da AFCB, Manuel Candeias e representantes de vários clubes do distrito e de outras instituições.

Nos habituais discursos de circunstância, o presidente da mesa da assembleia geral do clube, Luís Fiadeiro, começou por pedir um minuto de silêncio em memória do Alexandre, um jovem que defendeu as cores do clube durante 7 anos e que quis o destino que nos deixasse na flor da idade. Lembrou que clube está a passar por uma crise gravíssima, mas uma crise, seguramente, de crescimento, lembrando que poucos serão os clubes que se podem vangloriar de ter um complexo desta dimensão onde cerca de 300 jovens praticam desporto . Lembrou a grande quantidade de atletas e homens que o clube formou ao longo destes 38 anos e enalteceu o grande trabalho do Professor Cruz e sobretudo a dedicação e empenho do presidente da direção, Vítor Rebordão, muitas vezes com prejuízo da sua vida pessoal, familiar e profissional.

Ás instituições, nomeadamente á Câmara Municipal e às empresas da cidade, Luís Fiadeiro, pediu que continuem a apoiar o clube.

Vítor Rebordão, fez um pequeno historial do clube, recordou que em 76 nasceram no bairro da estação mais dois clubes, que ficaram pelo caminho e que o sucesso da ADE resultou de um naipe de bons dirigentes que dedicaram muito do seu tempo em prol do clube e permitiu coloca-lo como o melhor formador no distrito.

A propósito da crise por que passa o clube, Vítor Rebordão lembrou que nada disto devia estar a acontecer se as pessoas honrassem os seus compromissos. Recordou que a ADE era proprietária de um vasto terreno na zona envolvente ao local onde está implantado o complexo, que cedeu à câmara municipal, numa permuta que visava que fosse a autarquia a construir o complexo.  Entretanto, sublinhou que a atual Câmara tem um presidente de muito trabalho e que está em crer que vai saber encontrar a melhor forma de resolver a situação para  cumprir as promessas que outros fizeram. Considera, por isso, que não será uma esmola e tão pouco um subsídio aquilo que o clube espera da autarquia.

Vítor Rebordão deixou palavras de agradecimento a algumas pessoas e em particular à sua família, muitas vezes colocada em segundo plano em favor da ADE.

Vítor Pereira, o presidente da Câmara municipal não deixou sem resposta o repto quer do presidente da mesa da Assembleia geral e da direção do clube, dizendo, de forma cautelosa que “ seria para mim muito gratificante e uma honra hoje ter chegado aqui e dizer com toda a naturalidade e com toda a tranquilidade que: olhem, tenho aqui uma solução mágica, objetiva, prática e rápida para resolver os problemas da Associação Desportiva da Estação. Infelizmente não temos essa facilidade, mas não eremos baixar os braços, não iremos atirar a toalha ao chão. Estamos cá para resolver problemas e não carpir mágoas”. Lembrou que a câmara também está a passar por uma fase difícil mas o executivo, na sua globalidade está cá para resolver problemas. Considerou que a câmara tem três grandes prioridades: criar emprego, apostar no desenvolvimento local e na ação social. Para Vítor Pereira a ADE preenche estes três  requisitos: a ADE presta um bom serviço à comunidade, pelo número de jovens que movimenta e forma, cria empregos e desenvolve uma boa ação social.

O presidente da autarquia covilhanense confortou os sócios do clube quando informou que estão a ser dados passos muito importantes para solucionar o problema financeiro da ADE. “ estamos a trabalhar numa solução que se me afigura uma solução viável para resolver os problemas do clube. Vamos começar por honrar os compromissos assumidos pelo anterior executivo.  Há uma verba prometida de 150 mil euros que será paga em duas prestações, uma já este ano e outra no próximo ano. No que diz respeito à solução global, porque é uma situação complexa,  não irreversível  ou impossível,  mas que está perfeitamente ao nosso alcance Estamos a trabalhar empenhadamente numa engenharia financeira, que não vai comprometer o dia a dia da câmara, sendo uma solução ponderada, equilibrada e justa. Esta solução visa retirar do sufoco a ADE, metaforicamente diria que a ADE está com a água pelo pescoço e esta solução pode evitar o afogamento”. Vítor Pereira, não querendo ir mais além na forma como essa solução será concretizada, sempre foi dizendo que esta engenharia financeira passa por saber usar, bem, o vastíssimo património do clube, mas advertiu que é uma solução que não resolve totalmente o problema. Com a ajuda da câmara, dos dirigentes do clube e uma instituição bancária, está convencido que vai ser ultrapassado este cabo das tormentas. Rematou dizendo. “não vou desistir de resolver os problemas deste clube”.  

O presidente da AFCB, Manuel Candeias enalteceu o trabalho da direção de Vítor Rebordão, considerando louvável e meritório reconhecer que o clube tudo fez para ter o seu complexo desportivo e, em jeito de recado à FPF, que devia ter-se feito representar pelo seu dirigente Pedro Dias, pediu mais apoios para os clubes do interior, fez o mesmo em relação ao presidente da Câmara da Covilhã, pedido apoio para os diferentes clubes do concelho e em particular  para a ADE pelo papel que desempenha na formação de jovens.

Numa festa muito bonita, nota-se que a ADE é um clube solidário, com uma união que já vai sendo difícil presenciar em outras coletividades. Com esta união e esta solidariedade é crível que possam ultrapassar, muito em breve, os problemas que afligem o clube.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados