RCB/TuneIn
Quinta, 18 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
MO??O DE PROTESTO
A assembleia municipal da Covilh? aprovou por maioria um documento, apresentado pela bancada do PSD, onde ? expresso o descontentamento pelo facto de o governo n?o desbloquear v?rios projectos estruturais para o concelho como a central de biomassa, uma loja do cidad?o, a nova barragem das penhas da sa?de ou a constru??o da perif?rica ? cidade.
Por Nuno Miguel em 17 de Mar de 2009

Bernardino Gata, líder da bancada social democrata, entende que a Covilhã "está a ser discriminada a favor de outras cidades do interior. Ainda agora foram colocados novos serviços da ASAE em Castelo Branco, por um senhor que é, praticamente, um secretário de estado daquela cidade enquanto que nós vemos sucessivamente adiados projectos fundamentais para o nosso concelho".

A bancada do PS votou contra esta moção. José Miguel Oliveira justifica a decisão "com a demagogia politica que está contida  neste documento".

Esta foi a segunda moção de protesto aprovada por órgãos autárquicos do concelho da Covilhã em relação ao governo. Carlos Pinto, presidente da câmara municipal, manifesta também o seu desagrado quanto a essa discriminação e deixa como exemplo a concentração de serviços da ASAE em Castelo Branco "eu fico muito feliz com o desenvolvimento das outras cidades; o que não posso conceber é que não exista qualquer critério para a descentralização de serviços".

Críticas a que já respondeu o secretário de estado do comércio, serviços e defesa do consumidor. Fernando Serrasqueiro garante que "nenhuma outra autarquia disponibilizou ao governo o conjunto de infra – estruturas que a câmara de Castelo Branco colocou à disposição para a concentração desses serviços, nem sequer me procurou nesse sentido".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados