RCB/TuneIn
Quinta, 01 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“UM ACTO DE IRRESPONSABILIDADE”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que Nuno Reis classifica o facto de Nélson Silva ter faltado à última reunião pública da câmara da Covilhã sem ter comunicado ao movimento “Acreditar Covilh㔠que não iria comparecer ao encontro e pudesse ser designado um outro elemento para o substituir.
Por Nuno Miguel em 25 de Feb de 2014

Na reunião da autarquia covilhanense, Nuno Reis pediu esclarecimentos sobre os motivos da ausência dado que já é a segunda vez que o vereador adopta este tipo de comportamento “quando há oito mil pessoas que votam em dois vereadores há um que está ausente e não se faz substituir é um acto de irresponsabilidade e eu não me revejo em actos desta natureza; é uma situação inadmissível e que já acontece pela segunda vez”.

Uma situação que o vice presidente da câmara da Covilhã lamenta. Carlos Martins questionou mesmo os motivos que levaram Nuno Reis a assumir o lugar de vereador em regime de substituição “lamento que o senhor venha aqui com intervenções desse tipo uma vez que o senhor era o quarto na lista e quem deveria estar no seu lugar era a Dra. Marta Alçada; o senhor vereador está aqui em regime de substituição, temos de ser claros porque na política não pode valer tudo”.

Uma intervenção que levou o eleito do “Acreditar Covilhã” a afirmar que, pela primeira vez, um eleito do PS veio defender a postura de Nélson Silva que entrou em rota de colisão com o movimento “fico satisfeito de ver o senhor vice presidente defender aqui, de forma pública, aquilo que foi a prestação do vereador Nélson Silva; quanto à minha presença na reunião o senhor presidente pode elucidá-lo sobre as razões de ordem pessoal da Dra. Marta Alçada para não estar presente porque aqui não há razões profissionais porque os cargos aceitam-se com as profissões”.

A discussão foi terminada com a intervenção do chefe do executivo covilhanense. Vítor Pereira aceitou os motivos apresentados por Nélson Silva para não comparecer na reunião e considera que a sua falta está justificada “ele endereçou-me um mail justificandoi a sua ausência por razões de ordem profissional; aproveito para informar que a justificação de faltas é uma competência que está delegada no presidente da câmara e como tal eu considero que esta ausência está justificada”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados