RCB/TuneIn
Domingo, 20 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
POL√ćTICAS FALHARAM COM O INTERIOR
Rádio Cova da Beira
As pol√≠ticas de desenvolvimento regional dos √ļltimos 25 anos falharam, admite Passos Coelho em Castelo Branco. O Primeiro Ministro defende uma nova estrat√©gia para o interior do pa√≠s "s√£o necess√°rias pol√≠ticas de toda a natureza para inverter o resultado que se foi cavando ao longo dos √ļltimos 30 anos".
Por Paula Brito em 18 de Feb de 2014

Pedro Passos Coelho respondia em Castelo Branco ao repto lançado pelo presidente da câmara municipal. Luís Correia pediu ao primeiro ministro para olhar para o interior como uma prioridade nacional "impõe-se que os recursos do novo QCA sejam aplicados com critérios que tenham em conta as especificidades do interior, não posso deixar de sensibilizar o governo para a necessidade de serem definidas e aplicadas medidas de discriminação positiva para o interior que devem ser vistas no âmbito do interesse nacional". Em nome do mesmo interesse nacional, Luís Correia pediu a Passos Coelho a conclusão do IC31 "a ligação da região centro a Madrid, pelo IC 31 não pode deixar de ser uma prioridade nacional, sobretudo quando do lado espanhol a auto estrada já chega à fronteira, e os autarcas espanhóis nos pedem para transmitirmos ao governo o seu apelo e conclusão desta via entre a A23 e a fronteira das terras de Monfortinho". 

Para Passos Coelho não é possível continuar com as políticas do passado "se todos estes investimentos foram realizados ao longo destes anos e nós não temos o interior mais habitado, pelo contrário está cada vez mais desertificado, então significa que não basta seguir as políticas destes anos todos, continuar a gastar dinheiro neste tipo de equipamentos, temos que ter estratégias diferentes, e são essas que estamos a procurar desenvolver, orientações novas que nos possam ajudar a gastar melhor o dinheiro". 

Para o primeiro ministro o novo quadro comunitário de apoio é uma oportunidade para resolver o problema do declínio demográfico do país "o novo ciclo de financiamento europeu, que se abre a partir deste ano, tem portanto uma oportunidade muito grande para corrigir alguns dos entorces que foram permanecendo e outros que se foram agravando com as políticas de desenvolvimento regional que foram sendo seguidas". 

Passos Coelho garantiu que os actores locais serão ouvidos na definição de novas estratégias para o interior e conta também com as instituições de cariz social que considera "pontos de observação privilegiado sobre os problemas do envelhecimento e da fraca natalidade".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados