RCB/TuneIn
Sexta, 21 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
A.D.FUND?O-2 C.D.ALCAINS-0
Com uma boa recta final desta primeira fase da Liga Piornos, a equipa fundanense mostra que afinal tem qualidade, e a diferen?a pontual para o l?der Alcains foi fruto, talvez, da imaturidade e inexperi?ncia da muita juventude no seio do plantel. O Alcains a perder desde praticamente o intervalo correu atr?s do preju?zo, e j? sem Betinho que foi expulso ao minuto 60 sem que tiv?ssemos descortinado qualquer raz?o, acabou por sofrer novo golo j? em per?odo de compensa??o. A diferen?a m?nima espelharia melhor o que se passou em campo?
Por João Perquilhas em 15 de Mar de 2009

Com um inicio forte a turma de Andriaça ganhou algum ascendente sobre os pupilos de João Laia mas a partir do décimo minuto o equilíbrio passou a ser uma evidência e só de bola parada os guarda-redes eram postos à prova, visto que de bola corrida os remates, quando efectuados, saíam sem a direcção desejada.

Aos 12`Óscar Menino de livre fazia a bola rasar a trave da baliza de Beirão e à passagem do minuto 26 surgiu a resposta canarinha com Manoel a rematar torto após solicitação de Ricardo Costa.

Com boa circulação de bola quer de uma quer de outra equipa o jogo era agradável de seguir, mas os guardiões raramente eram obrigados a intervenções difíceis, o que atesta o equilíbrio de forças até ao minuto 40.

Daí até ao intervalo o Fundão mandou no jogo e se Beirão (43`) com uma leitura de jogo perfeita evitou que Óscar Menino festejasse defendendo para canto, acabou por, no minuto seguinte, ser impotente para deter a cabeçada vitoriosa de João Paulo após belo cruzamento de Rui Paulo.

Esta vantagem mínima tranquilizou a turma da casa e obrigava o Alcains a correr riscos na segunda metade. Já sem Manoel em campo para a segunda parte devido a lesão, Andriaça substituiu também Constantino por João Martins, mas a ausência do influente brasileiro na frente de ataque era por demais notada.

O jogo continuava no entanto vivo e muito disputado, com a formação do Fundão a dar a iniciativa de jogo ao seu adversário e a espreitar o contra ataque, até que surgiu o caso do jogo…

Betinho ganhou a posse de bola a meio campo (em falta?), e Óscar Menino não deixou que o capitão alcainense prosseguisse a jogada, rasteirando-o. A falta foi bem assinalada, o cartão amarelo mostrado ao médio fundanense idem aspas, mas quando o jogo se ia reatar o árbitro Márcio Lopes é chamado pelo seu auxiliar Cláudio Santos e para surpresa geral é exibida a cartolina amarela a Betinho! Como era a segunda, seguiu-se o consequente vermelho e o Alcains ficava com a missão mais complicada para, nos restantes trinta minutos, tentar anular a desvantagem…

O Fundão com mais uma unidade em campo estava agora nas suas sete quintas, convidando o Alcains a subir mais no terreno enquanto que espreitava o contra golpe para sentenciar a partida. A emotividade subia de tom conforme o jogo se ia aproximando do final. A cada ataque forasteiro respondia o Fundão logo de seguida e os guarda-redes eram chamados a intervir com frequência.

Aos 70´Beirão defendeu a punhos uma bomba de Óscar Menino na transformação de um livre directo mas a resposta do líder tardou apenas um minuto com Esquivas a rematar também forte para Tiago Ramos mostrar credenciais evitando o empate. As hostilidades não se ficaram por aqui e pouco depois o Alcains marcou mesmo, mas o árbitro assinalou uma falta atacante pelo que o golo entretanto conseguido não foi validado.

Andriaça acreditava que era possível chegar à igualdade e arrisca ainda mais jogando com apenas três defesas. Os espaços entre sectores eram cada vez maiores e o golo podia acontecer em qualquer das balizas.

Ao minuto 76 João Lisboa desmarca João Paulo para este rematar rente ao poste direito da baliza de Beirão e a quatro minutos do final do tempo regulamentar Vieira fez o esférico rasar a trave de Tiago Ramos na cobrança de um livre directo.

Com a chegada dos seis minutos de compensação a incerteza no desfecho final continuou até que João Paulo, no sítio certo, só teve de emendar à boca da baliza um cruzamento tenso de João Lisboa e assim bisar na partida e sentenciar o seu vencedor.

O trabalho da equipa de arbitragem teve muitos pequenos erros de apreciação e na expulsão de Betinho não descortinámos qualquer razão para a sua saída prematura do jogo. No lance em que o Alcains introduziu a bola na baliza do Fundão o apito do árbitro foi audível antes de a bola entrar na baliza, pelo que, assim sendo, o golo não foi invalidado. A pretensa falta de Khonné já tinha sido assinalada …


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados