RCB/TuneIn
Sexta, 06 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
JOGO DE TUDO OU NADA EM PEDR?G?O DE S?O PEDRO.
Esta partida ia decidir se seria o Pedr?g?o ou o Valverde a entrar na 2? fase do distrital. Um encontro onde a forma??o de Valverde foi superior, valendo ao Pedr?g?o a qualidade de Caronho que, a 4 minutos do final, fez o tento do empate e carimbou o passe do Pedr?g?o para a fase final.
Por Rui Fazenda em 15 de Mar de 2009

Uma partida que apesar de não ter sido bem jogada, teve muita emoção e uma claque do Valverde que apoiou incondicionalmente a sua equipa, mesmo depois do resultado final não permitir a qualificação. 

A frase foi celebrizada por Scolari, mas este era um jogo de "mata-mata". Para o Pedrógão o empate era suficiente, mas o Valverde necessitava de ganhar para garantir a qualificação para a 2ª fase.  A formação de Micas, entrou melhor no jogo, e aos 13 minutos criou a primeira situação de perigo, quando Pina solicitou João Alves que descaído para a esquerda atirou às malhas laterais da baliza guardada por Carlos Soares. No minuto seguinte foi Pina que surgiu no meio dos centrais do Pedrógão a rematar ao lado da baliza da equipa da casa. Estes dois lances fizeram a equipa de Alexandre Gaspar arregaçar as mangas e o Pedrógão a partir do minuto 15 conseguiu equilibrar a partida, ganhando inclusive, a espaços, algum ascendente. Aos 24 minutos, Mário Pina remata para defesa de João Augusto. Foi o primeiro sinal de perigo da equipa da casa, que nesta partida denotou muito nervosismo, o que acabou por prejudicar o seu futebol. Mas foi já numa fase de domínio do Pedrógão que surgiu o primeiro tento da partida e para o Valverde. Livre descaído para a esquerda junto ao banco do Valverde, a bola foi cruzada para a área e Ricardo Silva de cabeça antecipou-se à defensiva do Pedrógão e a Carlos Soares e fez o 0-1. Um golo que colocava à condição a formação de Micas na fase seguinte da prova.

 A partir do golo o Valverde passou a fazer um jogo ainda mais táctico, dando o domínio da partida ao Pedrógão mas fechando a sete chaves todos os caminhos para a sua baliza, e sempre que tinha a bola em seu poder, tentava surpreender a formação adversária. E foi desta forma que aos 36 minutos Flávio ficou isolado mas valeu ao Pedrógão a atenção de Carlos Soares que chegou primeiro á bola e anulou o lance do Valverde.

O intervalo, chegava com a vantagem merecida da turma de Micas.

 

No segundo tempo, foi mais do mesmo, o Pedrógão a atacar mais, mas o Valverde, com uma equipa sólida, mantinha o perigo afastado das suas redes. Aos 68 minutos o Valverde esteve perto do 0-2, com Pina a rematar de cabeça, já na pequena área, proporcionando uma excelente defesa a Carlos Soares. Alexandre Gaspar alterou o formato da sua equipa e o Pedrógão ganhou mais balanceamento ofensivo, mas a equipa continuava a denotar algum nervosismo, o que a levava a falhar imensos passes e a não chegar com perigo a baliza do Valverde. Até que aos 86minutos, na sequência de um canto, Caronho surge ao primeiro poste e de cabeça desviou a bola para o fundo da baliza do Valverde. Um prémio justo para Caronho, que continua a demonstrar muita classe no Futebol que pratica. Até ao final, o Valverde ainda tentou o segundo golo, mas o Pedrógão não vacilou defensivamente.

 

Uma partida em que o Valverde foi superior, mostrou ser mais equipa. Ao Pedrógão valeu a qualidade individual de um dos seus jogadores para garantir o empate e o apuramento.

 

Excelente arbitragem de Bruno Nave e seus pares.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados