RCB/TuneIn
Segunda, 01 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
APOIO POR DEFINIR
Rádio Cova da Beira
A câmara municipal da Covilhã vai apoiar a associação desportiva da Estação a ultrapassar os problemas financeiros que afligem a colectividade mas não vai assumir a totalidade da dívida, que ronda o milhão de euros.
Por Paulo Pinheiro & Nuno Miguel em 08 de Feb de 2014

 Recorde-se que este processo foi iniciado ainda pela anterior equipa autárquica, que estabeleceu um principio de entendimento em que iria assumir a totalidade do passivo e garantir o pagamento de 500 mil euros para a conclusão das obras do complexo, revertendo aquela infra-estrutura para a posse do município.

No entanto o executivo chumbou por três vezes essa solução e agora, depois de reunir com a estrutura directiva da ADE, Vítor Pereira garante que a câmara está disponível para apoiar o clube a ultrapassar o momento financeiro delicado mas sem assumir a totalidade do passivo “vamos contribuir de forma pró activa no sentido de fomentar o reequilíbrio financeiro do clube para que possa continuar com as actividades que tem vindo a desenvolver sendo certo que não podemos, e isso ficou claro, pagar a totalidade da dívida. Não podemos ainda quantificar o valor desse apoio, temos que ponderar muito bem, fazer muitas contas, mas há essa vontade e vai haver ajuda da nossa parte”.

O presidente da câmara municipal da Covilhã acrescenta que a municipalização do complexo desportivo da ADE está fora de questão “já temos infra-estruturas parecidas e não fazia sentido que a desportiva da estação ficasse sem a sua joia da coroa que é aquele património e nós queremos que ele seja preservado por esta importante agremiação da Covilhã”.

Uma ideia reafirmada pelo presidente da mesa da assembleia-geral da ADE. Luís Fiadeiro diz que "nesta altura não se pode colocar a questão da municipalização do complexo", mas acredita que a CMC vai ajudar o clube a resolver os compromissos assumidos.

De acordo com este responsável, o problema do complexo desportivo da ADE "não psssa apenas pela câmara, mas também por terceiras entidades". A autarquia vai efectuar diligências para ajudar a clube a ultrapassar a questão, assegura Luís Fiadeiro-

O presidente da mesa da AG admite que gostaria de ter ouvido uma solução global para a resolução do problema

"Nesta altura é a solução possível", conclui.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados