RCB/TuneIn
Quarta, 20 Mar 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
CMC EM SANEAMENTO FINANCEIRO
Rádio Cova da Beira
A c√Ęmara da Covilh√£ est√° em situa√ß√£o de saneamento financeiro desde o in√≠cio deste ano. A confirma√ß√£o deixada pelo presidente da autarquia numa ac√ß√£o que decorreu esta segunda-feira para assinalar os 100 dias de tomada de posse do novo executivo socialista.
Por Nuno Miguel em 27 de Jan de 2014

Vítor Pereira refere que, com a entrada em vigor da nova lei das finanças socais “a câmara da Covilhã entrou automaticamente em saneamento financeiro porque ultrapassou o conceito de limite máximo de endividamento que é uma vez e meia a receita liquida dos últimos três anos; como a nossa receita ronda os 34 milhões e o valor da dívida só da autarquia ronda os 66 milhões e dai essa situação; para além disso temos também um garrote que é a lei dos compromissos que nos obriga a fazer muita ginástica financeira”.

O autarca covilhanense refere que está prestes a iniciar-se a auditoria financeira que prometeu aos munícipes na última campanha eleitoral e apesar de a situação ser preocupante não é intenção de Vítor Pereira recorrer a mecanismos externos para a liquidação do passivo “isso só em última instância porque estou absolutamente convencido de que vamos conseguir, com rigor e com a compreensão dos nossos cidadãos, ultrapassar esse problema e eu tenho sentido que os nossos munícipes estão sensíveis em relação a esta matéria mas também tenho dito que não me vou esconder atrás desse problema para deixar de resolver outros”. 

100 dias depois de ter chegado à presidência da câmara da Covilhã, Vítor Pereira admite que já teve de tomar algumas decisões difíceis “nomeadamente aquelas que dizem respeito à exoneração de pessoas e isso muitas vezes não tem a ver com as qualidades pessoais ou profissionais mas sim daquilo que eu costumo designar como a articulação funcional entre quem dirige e quem é dirigido e que é fundamental para que as coisas possam fluir; também foram poucas as situações mas, de qualquer forma, nem que fosse só uma para mim é sempre gravoso e as decisões que tem a ver com as pessoas são sempre as mais complicadas”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados