RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
URGÊNCIAS NÃO SÃO LOJAS DE CONVENIÊNCIA
Rádio Cova da Beira
A expressão é do director do serviço de urgência geral do Centro Hospitalar da Cova da Beira que se preparou para dar resposta ao surto de gripe sazonal que as autoridades de saúde prevêem para os próximos dias.
Por Paula Brito em 26 de Jan de 2014

Outras da categoria:

A actividade gripal na região ainda não atingiu o seu pico ou gravidade mas o serviço de urgência já adoptou algumas práticas importantes para minimizar os efeitos do surto "é solicitado ao utente que use uma máscara durante a sua permanência no serviço, está em curso uma melhor organização das salas e áreas de espera para desta forma favorecer o conforto de utentes e profissionais", explica Vítor Branco, director do serviço de urgência geral do Centro Hospitalar da Cova da Beira que pode ser reforçado com mais um médico, passando de dois para três "estarão 3 médicos, durante algumas horas do dia, em alguns dias, continuamos a defender e vou usar esta expressão, mesmo que seja mal entendida, que os serviços de urgência não podem ser vistos nem usados pela população como lojas de conveniência, não é por conveniência que se deve vir à urgência, a urgência deve ser procurada por necessidade". 

Quanto à urgência pediátrica também já foram tomadas algumas medidas, como adianta o director daquele serviço, Ricardo Costa "o triador tem o cuidado de assinalar os doentes com quadro sugestivo de síndrome gripal, automaticamente esses doentes são triados, orientados, colocados com máscara de protecção num sítio próprio onde vão ser avaliados, e não há misturas de crianças que vêm à urgência com febre e sem febre".

O acompanhamento através da linha de saúde 800 24 24 24 pode ser uma boa alternativa antes de se dirigir à urgência. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados