RCB/TuneIn
Quinta, 17 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“VAMOS ASSUMIR AS NOSSAS RESPONSABILIDADES”
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara municipal de Belmonte continua preocupado com a perspectiva de virem a encerrar serviços públicos em concelhos do interior.
Por Nuno Miguel em 25 de Jan de 2014

Já houve várias autarquias, como o caso de Penamacor, a quem o governo transmitiu a intenção de criar balcões únicos de serviço ao cidadão onde podem ser concentradas várias valências. Questionado sobre o tema António Dias Rocha afirma que “oficialmente não sei de nada mas temos de estar cientes dos riscos que estamos a correr com essas intenções por parte do governo; naturalmente que vamos bater-nos pela manutenção dos serviços mas se algum deles for encerrado pelo governo a câmara vai assumir as suas responsabilidades e criar gabinetes com técnicos qualificados que possam dar resposta às necessidades sentidas pelas nossas populações”.

O mesmo se passa em relação à reorganização do mapa judiciário, onde vários tribunais vão passar a ser considerados estruturas de proximidade. Em Belmonte está a funcionar o único julgado de paz da Cova da Beira e o presidente da câmara municipal entende que se justifica a sua manutenção “estou plenamente convicto disso até porque se trata duma estrutura que não existe outra na nossa região, a câmara municipal faz um esforço grande para que ela possa estar a funcionar e a prestar serviços às pessoas e por isso entendo que se justifica a sua continuidade”. 

Na última reunião pública do executivo o presidente da autarquia câmara anunciou que endereçou um convite à equipa de arquitectos que venceu o concurso internacional “ISARCH” a deslocar-se ao concelho para apresentarem o projecto de construção do centro interpretativo da torre de Centum Cellas. A ideia desenvolvida por Ana Costa, João Moreira e Joana Gonçalves foi a vencedora deste prémio onde foram apresentados 159 projectos e António Dias Rocha admite que “a solução que foi apresentada é interessante; há muito que o Colmeal da Torre reivindica a construção deste centro que pode ser uma peça fundamental para todos os que se interessam pelo monumento de centum cellas e eu estou convicto de que vamos poder encontrar financiamento para comparticipar e executar aquela obra”.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados