RCB/TuneIn
Sexta, 10 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
JOÃO DIAS DA SILVA VISITA O DISTRITO
Rádio Cova da Beira
O secretário geral da FNE faz uma avaliação muito positiva do trabalho realizado pelos estabelecimentos de ensino da rede pública do distrito de Castelo Branco.
Por Nuno Miguel em 24 de Jan de 2014

João Dias da Silva passou pela escola Quinta das Palmeiras, na Covilhã, onde enalteceu o trabalho realizado por toda a comunidade educativa “tem um número que nós consideramos ideal de professores e alunos, está envolvida em diversos projectos a nível nacional e é muito gratificante conhecer uma realidade como esta”. O visita do secretário geral da FNE começou no mega agrupamento Nuno Álvares, em Castelo Branco “nós temos alguma dificuldade em aceitar uma situação destas, que resulta da agregação de vários agrupamentos, mas encontrámos um aspecto muito positivo que foi o esforço que está a ser feito no sentido de manter a identidade de cada uma das escolas o que, para nós, é muito importante”.

Nesta deslocação ao distrito, João Dias da Silva passou ainda pela escola profissional agrícola da Quinta da Lageosa e onde pediu a intervenção do ministério da educação na resolução de alguns problemas, nomeadamente nas questões da oferta formativa e de colocação de pessoal docente “há claramente aspectos que podem ser melhorados e devemos seguir esse caminho para que a escola possa responder àquilo que é a exigência dos alunos que tem e entendemos que era necessário um processo de aprofundamento da oferta formativa na sua área mas que necessita também de mais recursos uma vez que actualmente já funciona com extrema boa vontade dos professores e trabalhadores que lá estão”.

O secretário geral da FNE levou ainda um sentimento geral de insatisfação pelos sucessivos cortes que o governo tem vindo a impor a todos os trabalhadores da administração pública “quando receberam este mês o seu salário verificaram que já tiveram mais um corte e em Março vão ter outro com o agravamento da contribuição para a ADSE e cada vez mais o governo está a diminuir o poder de compra destes trabalhadores que estão a ser chamados a pagar a crise quando em nada contribuíram para ela”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados