RCB/TuneIn
Domingo, 16 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
EMPRESÁRIOS QUEREM SER OUVIDOS
Rádio Cova da Beira
Consórcio Empresarial das Beiras e Serra da Estrela, que congrega 8 associações e representa cerca de 12 mil empresas da região, quer ser ouvido pela Comunidade Intermunicipal e ter uma palavra a dizer na definição de uma estratégia para a região.
Por Paula Brito em 23 de Jan de 2014

"Até agora, individualmente, tivémos pouca importância no contexto do desenvolvimento da região, com esta união as associações querem fortalecer a sua intervenção, é um compromisso entre as associações, que trabalharam conjuntamente num processo, que quiçá um dia destes pode levar à fusão de todo o associativismo empresarial". explica Rogério Hilário, o primeiro presidente do novo organismo que já está formalmente constituído e que vai agora partir para dinâmicas sectoriais "nós vamos criar conselhos específicos, para a área da indústria, do turismo, do comércio, não só com as associações que estão dentro mas com outros parceiros que podemos chamar para desenvolver esta estratégia, passa a ser também um órgão aberto". 

Em entrevista ao programa Flagrante Directo da RCB, Rogério Hilário deixa um exemplo do trabalho que o consórcio pretende realizar "porque não criar uma dinâmica própria para cada cidade num projecto global para a região das Beiras Serra da Estrela, no comércio, no turismo, na indústria a mesma coisa há parques que têm infra estruturas próprias para determinadas indústrias, porque não especializar determinadas áreas em cada um das regiões?" 

O Consórcio empresarial promete ser uma voz activa na luta pela abertura da linha férrea entre Covilhã e Guarda, mas também numa rede de transportes que assegure a mobilidade entre a região "a única coisa que temos que liga as cidades é a A23, e a linha férrea? e os outros transportes rodoviários, onde é que existe uma rede de transportes que permita ao empresário dizer que tenho a minha empresa na Guarda e desloco-me lá sem necessitar de automóvel? a região só se desenvolve se houver capacidade de comunicar, e não estou a falar de telemóveis ou internet, mas de mobilidade". 

Os incentivos fiscais para as empresas do território também vão estar em cima da mesa garante o presidente do consórcio empresarial que está a organizar o seu primeiro seminário, nos finais de Fevereiro na cidade da Guarda.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados