RCB/TuneIn
Segunda, 13 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“DISTRITAL FOI MANTIDA À MARGEM”
Rádio Cova da Beira
O presidente da comissão política distrital do PSD afirma que o órgão não teve qualquer acção no processo desencadeado pela concelhia da Covilhã e que culminou na notificação para expulsão de 32 militantes daquela secção.
Por Nuno Miguel em 21 de Jan de 2014

Outras da categoria:

António Carvalho refere que “a comissão política distrital não teve um papel activo em nenhum momento desse processo que foi conduzido à margem do órgão e eu não conheço oficialmente nenhuma decisão tomada pelo conselho de jurisdição nacional pelo que vamos aguardar serenamente pelas decisões dos órgãos próprios do PSD sendo certo que estaremos, como sempre, disponíveis para unir e para trabalhar em conjunto”.

Declarações proferidas à margem da visita que o presidente do PSD fez ao Fundão onde apresentou a moção global de estratégia que vai apresentar no próximo congresso aos militantes dos distritos de Castelo Branco, Guarda e Portalegre e António Carvalho sublinha que “embora a comissão política distrital de Castelo Branco não tenha por hábito apoiar nenhuma recandidatura neste caso em concreto posso dizer que a totalidade dos membros que integram o órgão vão apoiar a recandidatura do presidente do partido”.

Na deslocação ao Fundão, Pedro Passos Coelho não fez quaisquer declarações aos jornalistas, mas o líder da distrital do PSD sublinha que foram deixadas três mensagens fundamentais aos militantes “a primeira foi de reconhecimento pelo trabalho feito não pelos militantes mas por todos os Portugueses no sentido de conseguirmos estancar um problema grave que se verificava com o nosso país; a segunda mensagem foi de esperança em relação ao trabalho que ainda é preciso realizar porque o futuro ainda não está conquistado e por fim uma palavra de alento para o trabalho que tem vindo a ser feito pelos militantes e simpatizantes”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados