RCB/TuneIn
domingo, 29 jan 2023
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
FILARMÓNICA COMEMORA ANIVERSÁRIO
Rádio Cova da Beira
No dia em que completou 106 anos de vida, a filarmónica recreativa Carvalhense /Covilhã) inaugurou as obras de requalificação da sua sede social. Um investimento de 35 mil euros que permitiu colocar uma nova cobertura do edifício, acabar com alguns problemas de infiltrações e dotar o espaço duma nova sala de ensaios.
Por Paulo Pinheiro & Nuno Miguel em 10 de Jan de 2014

De acordo com o presidente da direcção “este era o melhor presente que podíamos receber e que resultou duma candidatura que foi feita à rude que comparticipou os trabalhos em 60 por cento e a parte própria foi suportada pela câmara municipal; estas obras permitiram acabar com os problemas que já vinham da construção da sede e a partir de agora temos melhores condições para o funcionamento da nossa escola de música, temos espaços mais condignos para quem nos visita e naturalmente que estamos muito satisfeitos pela concretização deste objectivo”.

Actualmente com 45 elementos, a filarmónica vai, no final deste mês, arrancar com as actividades da sua escola de música com o objectivo de chamar novos elementos para os seus quadros. Manuel Serra admite que reforçar o envolvimento dos jovens na vida da banda é uma prioridade “os efeitos da desertificação começam a fazer-se sentir na freguesia e se não se formarem novos músicos o futuro não será risonho, para isso vamos procurar chamar os jovens para o nosso projecto, não só os de Vila do Carvalho e Cantar Galo mas também de outras freguesias próximas, como o Teixoso ou o Canhoso, e eu estou certo que se conseguirmos isso vamos continuar a ter um futuro risonho”.

Os principais objectivos para 2014 passam pela renovação do instrumental e do fardamento da banda. Manuel Serra sublinha que “vamos procurar apoios para isso uma vez que um instrumento musical é considerado um bem de luxo pois é taxado a 23 por cento e nós precisamos de renovar alguma parte do nosso instrumental; por outro lado também espero que seja possível ter um novo fardamento uma vez que o nosso já está a ser utilizado há sete anos e apresenta algum desgaste”.

Outro dos projectos que continua em cima da mesa é o lançamento dum livro que conte a história da filarmónica. Manuel Serra sublinha que “essa ideia não está abandonada mas tivémos que dar prioridade à realização das obras e agora o mesmo sucede em relação à renovação do instrumental e do fardamento; no entanto a ideia não está esquecida e assim que houver hipótese vamos também concretizar esse projecto uma vez que o trabalho de recolha está praticamente concluído”.

Projectos que a câmara da Covilhã está disponível para apoiar. De acordo com Jorge Torrão, vereador na autarquia “apesar de a conjuntura económica ser difícil nós vamos procurar encontrar formas de contribuir para a concretização destes projectos uma vez que se trata duma instituição centenária, com especificidades próprias e que tem levado bem longe o nome do nosso concelho”.

Também o presidente da união de freguesias de Cantar Galo e Vila do Carvalho se compromete a apoiar a concretização destes objectivos. Pedro Leitão refere que “nós não temos grandes recursos financeiros para apoiar nesse sentido mas podemos fazê-lo doutra forma; vamos assumir um papel reivindicativo junto das entidades oficiais no sentido de apoiarem a concretização destes projectos e também estamos disponíveis, através do nosso gabinete de apoio técnico, para apoiar a elaboração de candidaturas a fundos comunitários”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2023 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados