RCB/TuneIn
Sábado, 04 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
C?NEGO M?RIO CONFIRMA TENTATIVA DE AGRESS?O
Depois de ouvir Manuel Antunes Correia negar a den?ncia feita pelo padre Jorge Cola?o, da tentativa n?o consumada de agress?o do provedor da miseric?rdia do Fund?o a M?rio Gon?alves, o c?nego decidiu "repor a verdade".
Por Paula Brito em 10 de Jul de 2007

Mário Gonçalves confirma que foi vítima de tentativa de agressão por parte do provedor da misericórdia do Fundão, subscrevendo as declarações do pároco da freguesia do Fundão que em entrevista à RCB denunciou publicamente o episódio ocorrido no final da assembleia geral da Santa Casa. O cónego Mário Gonçalves diz que o provedor já lhe pediu "perdão" e ele perdoou, apesar do perdão não invalidar "o sofrimento" que a situação lhe causou. O cónego Mário Gonçalves não quis adiantar mais pormenores confirmando apenas as declarações de Jorge Colaço para ser "reposta a verdade".

Foi António Brito, que se encontrava no local, que descreveu os pormenores da tentativa de agressão e que só não foi consumada porque "eu agarrei o provedor que através da janela do carro ía com as mãos na direcção do cónego Mário". António Brito, irmão da misericórdia fundanense, descreveu ainda à RCB que "uma das filhas do provedor bateu no carro do padre Jorge Colaço" onde seguia também o cónego Mário.

O episódio, na opinião do pároco da cidade do Fundão, só vem confirmar a necessidade da Santa Casa "mudar de rosto".

Em entrevista à RCB o provedor da misericórdia disse que ainda não decidiu se se recandidata mas se as eleições fossem hoje, e depois do que se passou, "seria candidato". Manuel Antunes Correia faz depender a decisão da reflexão que fará com a família mas também do candidato que surgir uma vez que não pretende entregar "uma instituição com a credibilidade e o respeito da misericórdia do Fundão a alguém que a estrague". O provedor diz que "um projecto demora anos a construir mas pode ser destruído em pouco tempo".

Recorde-se que ainda este ano haverá eleições na Santa Casa da Misericórdia do Fundão.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados