RCB/TuneIn
Quinta, 29 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
INTERIOR RESISTE MELHOR À CRISE
Rádio Cova da Beira
O interior do país é onde o embate da crise está a ser menor, segundo os índices de resiliência à crise, apresentados no Fundão pelo presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro.
Por Paula Brito em 29 de Oct de 2013

"As regiões mais resilientes são: a região Norte, a região Centro e o Alentejo, o embate da crise está por isso a ser particularmente forte em Lisboa e no Algarve, se eu fizer depois um zoom para a região centro, curiosamente é possível verificar que o interior, dentro da região centro, aguenta melhor os embates da crise".

Segundo Pedro Saraiva, desde o último semestre de 2011 que a região centro descolou das restantes regiões apresentando as taxas de desemprego mais baixas do país "a região centro consegue apresentar no segundo trimestre de 2013 11,5% de taxa de desemprego quando todas as outras regiões do país estão acima dos 16%, o que significa que há um tecido económico na região centro que tem conseguido contornar muitas das dificuldades que o país atravessa, descolando face a outras regiões do país".

Pedro Saraiva, presidente da Comissão de Coordenação da Região Centro no seminário que decorreu no passado fim de semana no Fundão para apresentação do estudo demográfico que aponta para uma perda de 30% da população no interior do país nos próximos 30 anos. O mesmo estudo aponta a agricultura como o sector económico mais importante. Para Pedro Saraiva esta é outra das virtualidades do interior "a agricultura não tem tido recessão, nós estamos a fazer as pazes com a nossa agricultura, nós fizémos um levantamento das empresas gazela da região - uma empresa gazela tem que ser jovem, ter alguma dimensão e estar a crescer 20% ao ano - e dessas, curiosamente, uma boa parte é do sector primário.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados