RCB/TuneIn
Segunda, 16 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“NADA ESTÁ EM CAUSA”
Rádio Cova da Beira
Funcionamento do serviço de urgência do centro hospitalar da Cova da Beira não está comprometido. A garantia é do presidente do conselho de administração DO CHCB depois de ser conhecida a última alteração legislativa que impede que 26 médicos do agrupamento de centros de saúde possa prestar serviços naquela unidade o que veio trazer dificuldades acrescidas na elaboração das escalas.
Por Nuno Miguel em 22 de Oct de 2013

Outras da categoria:

Apesar disso, Miguel Castelo Branco garante que o funcionamento das urgências não está em risco “o serviço nunca esteve em causa sob o ponto de vista da qualidade e da capacidade de atendimento; a urgência continua de porta aberta e completamente capacitada para resolver as situações que possam aparecer”.

O presidente do conselho de administração do centro hospitalar da Cova da Beira acrescenta que o problema está a ser ultrapassado com recurso aos médicos dos quadros daquela unidade de saúde “tivemos de fazer uma reorganização interna dos médicos e também do próprio modelo de organização da urgência de forma a que a capacidade de resposta esteja sempre assegurada”.

Declarações de Miguel Castelo Branco à margem do primeiro encontro de gestores da Cova da Beira, integrado nas comemorações do 13º aniversário daquela unidade de saúde, e em que entrou em funcionamento oficial a nova unidade de cuidados agudos diferenciados. De acordo com o presidente do conselho de administração “A UCAD é uma valência com seis camas e que, no fundo, vem substituir o antigo serviço de observação; é direccionada para doentes que não necessitam de cuidados intensivos mas duma atenção reforçada de vigilância e monitorização e por isso adaptámos o espaço que tínhamos para criar uma unidade mais adequada”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados