RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
TRANQUILIDADE NA ABERTURA DO ANO LECTIVO
Rádio Cova da Beira
Mais de 4.500 aluno, da creche à academia sénior, começaram o ano lectivo no concelho do Fundão. Na cerimónia de abertura, Paulo Fernandes escolheu o termo normalidade para classificar o arranque do ano escolar no concelho.
Por Paula Brito em 19 de Sep de 2013

"Nesta abertura do ano escolar a primeira palavra que se pode dizer é tranquilidade, não isenta de dificuldades, não isenta de riscos, de grandes desafios, mas o ano lectivo no concelho do Fundão começou com normalidade" graças a todos os agentes da comunidade educativa, frisou o autarca.

Aproveitando a presença de um representante da Direcção Geral dos Estabelecimentos Escolares, o presidente da câmara do Fundão alertou para duas questões que considera essenciais. A primeira diz respeito ao tratamento equitativo dos projectos educativos "enquanto essa questão não for interiorizada, do ponto de vista da equidade, nós continuamos a ter um país a duas velocidades, e sobretudo um esforço muito maior, que nós fazemos, para que os nosso alunos tenham os mesmos quadro de oferta e oportunidade".

Para o autarca, não há no entanto projecto educativo que possa vingar sem pessoas no centro e para isso é preciso estabilidade "é impossível estarmos permanentemente numa guerra educativa onde muitas vezes temos até dificuldade em posicionar-nos em relação a tantas coisas que são alteradas".

Numa cerimónia onde foram entregues 10 bolsas e outros tantos prémios de mérito, Paulo Fernandes deixou um desafio aos agrupamentos do concelho para alargarem a meritocracia a outras áreas "as componentes mais associadas ao empreendedorismo, a capacidade de criar, arriscar nos alunos, possam ser alvo de ser reconhecidas no futuro".

A cerimónia do arranque do ano lectivo serviu ainda para homenagear todos aqueles que passaram à situação de aposentados no último ano.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados