RCB/TuneIn
Segunda, 22 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ADE: CLUBE LAMENTA POSTURA
Rádio Cova da Beira
A Associação Desportiva da Estação, em conferência de imprensa, realizada na última semana na sede social, veio lamentar profundamente a ausência dos vereadores sem pelouros da Câmara Municipal da Covilhã, na reunião do passado dia 5 de setembro, na qual estava agendada, entre outros assuntos, a proposta de aquisição das instalações da ADE, pela autarquia.
Por Miguel Malaca em 16 de Sep de 2013

Esta atitude, diz Luís Fiadeiro, presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube covilhanense, pode trazer a curto prazo consequências várias.

"Os orgãos sociais, lamentam profundamente que os mencionados vereadores, com a sua ausência, tivessem impossibilitado que o executivo camarário se pronunciasse sobre os pontos agendados, nomeadamente os relacionados com as instalações da ADE, certo que, tal comportamento importa prejuízos vários com consequências várias, que na presente data não é possível apurar, colocando em causa o normal funcionamento de uma Associação com mais de 36 anos, que possui cerca de 300 atletas que diáriamente praticam a sua actividade desportiva." 

No encontro com os jornalistas, e em comunicado, este dirigente referiu ainda que, esta posição assumida pelos vereadores, colocou a ADE numa luta política, contra a sua vontade, e na qual é completamente alheia, para além de terem, injustificadamente, denegrido a imagem do presidente Vitor Rebordão.

"A ADE com a posição assumida pelos referidos Srs. Vereadores, viu-se envolvida contra a sua vontade, numa luta política, da qual é alheia, e não foi convidada, pretendendo apenas que lhe seja feita justiça. Lamenta-se ainda que se tenha tentado denegrir a imagem do presidente da direcção Sr. Vitor Rebordão, o qual, num regime democrático, e enquanto cidadão é livre de fazer e assumir as suas opções políticas, não podendo assim ser penalizado, só por pensar de forma diferente." Afirmou Luís Fiadeiro.

Numa sala repleta de sócios e de membros dos rgãos sociais da colectividade, foi garantido ainda por Luís Fiadeiro que os dirigentes não irão demitir-se, nem tão pouco existe a possibilidade, para já, de fechar as portas.

Quanto a Vitor Rebordão, o presidente da direcção da AD Estação  reconhece que esta triste atitude tomada pelos vereadores da CM Covilhã, foi má para a cidade, para o concelho e para o clube. Afirmando mesmo que:

"Neste momento na Covilhã, só gente de má-fé e que não presta, é que não reconhece que o Complexo Desportivo da ADE, não é uma mais valia para a cidade e região. O que eles fizeram, foi muito mau para a cidade, para o concelho e para a região. Estou muito triste." Referiu aquele dirigente aos jornalistas. 

Apesar das grandes dificuldades financeiras porque passa o clube covilhanense (deve um milhão de euros, recorde-se), os dirigentes da ADE, continuam a acreditar que é possível concluir o Complexo Desportivo durante o mandato destes orgãos sociais (julho de 2014).

 

 

 

 

 

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados