RCB/TuneIn
Domingo, 21 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
DIA HISTÓRICO PARA PÓVOA DE ATALAIA
Rádio Cova da Beira
Com a presença do bispo da Guarda, foi lançada e benzida a primeira pedra do centro social e paroquial de Sto. Estevão. Uma obra há muito aguardada pela população e que segundo Paulo Fernandes foi "arrancada a ferros".
Por Paula Brito em 27 de Aug de 2013

Outras da categoria:

"Primeiro por questões relativamente ao terreno e à localização, queríamos que fosse junto à população, no coração da aldeia, depois por questões de classificação do património, porque está numa área de preservação do património classificado de Póvoa de Atalaia, depois, para além de centro de dia, quisemos colocar umas camas para centro de noite e um salão para dar apoio à comunidade, o que em termos de programa nos trouxe algumas exigências, pelo meio tivemos candidaturas que não obtiveram sucesso, e finalmente, passados alguns anos, e com o esforço de todos, aqui estamos", explica o presidente da autarquia fundanense.

O protocolo entre a câmara do Fundão e o centro paroquial foi assinado este domingo. À autarquia compete o pagamento de 1/3 da obra, num valor nunca superior a 100 mil euros. A câmara do Fundão ofereceu o projecto, adquiriu as casas antigas, no centro da aldeia, e demoliu-as para ceder o terreno ao centro que em breve vai começar a obra com verbas próprias "quer o centro quer a paróquia têm uma quantia boa para o início da obra, não é todo mas dá para começar a obra, estamos a prever no espaço de um mês começar em pleno". Para o presidente do centro social e paroquial Sto. Estevão, esta obra simboliza um novo paradigma na cooperação entre instituições e união da aldeia. O padre Luís Nobre salienta ainda a melhoria na qualidade de prestação de serviços e apoio aos utentes do centro que esta obra vai proporcionar "temos o centro a funcionar na casa paroquial, numa instalação provisória e que não tinha, em termos técnicos e de espaç,o condições para que esse serviço fosse desempenhado com dignidade, necessitavamos não só de um espaço mais digno para esse efeito social, mas também para preencher uma lacuna que todos sentimos ao nível comunitário". 

Para além de centro de dia, a nova casa terá capacidade para 12 camas em centro de noite e um salão polivalente aberto à comunidade. Uma obra que deverá custar cerca de 300 mil euros e além do centro, da igreja e da câmara municipal terá que contar com o apoio da população para estar pronta dentro de dois anos.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados