RCB/TuneIn
Quarta, 27 Jan 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
AMÂNDIO MELO PEDE AUDIÊNCIA AO MINISTRO DO AMBIENTE
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara de Belmonte e vogal na empresa Águas do Zêzere e Côa, em representação dos municípios, quer saber a posição do novo responsável da pasta sobre o diferendo entre os municípios que integram o sistema e a empresa, e que está na origem do boicote ao pagamento das facturas da água desde o início do ano.
Por Paula Brito em 22 de Aug de 2013

Outras da categoria:

Em causa está o acordo a que os municípios já tinham chegado com as Águas de Portugal e o anterior governo e que até hoje ninguém assumiu "a ministra do anterior governo, Dulce Pássaro, tinha feito um despacho no sentido de procurarem soluções no sentido da empresa AZC tivesse viabilidade económica, com compensações que seriam atribuídas pelo Estado porque não foram cumpridos os pressupostos do contrato de concessão, só que ninguém quer assumir o acordo que foi feito entre os municípios, as Águas de Portugal e as AZC, não o fazendo os municípios assumiram a posição de não pagar as facturas enquanto não for isso clarificado".

Desde o início do ano que os municípios suspenderam os pagamentos da factura da água à AZC "naturalmente queas câmaras estão a fazer previsões em contas bancárias para fazerem esse pagamento para quando tudo for decidido pagarem as facturas, até lá as autarquias decidiram não pagar enquanto não for dada uma resposta objectiva e concreta às nossas reinvindicações que são legítimas".

O autarca está esperançado que o novo ministro possa ter uma solução para o problema "estou esperançado numa evolução positiva, porque aquilo que estava previsto na época serve os interesses que nós reclamamos que é baixar o custo da facturação que está a ser feita de uma forma anacrónica, no que diz respeito ao saneamento é uma coisa alarmante até".

Amândio Melo gostaria de ver o problema resolvido antes de terminar o mandato. Para já o autarca aguarda a marcação de uma reunião com o novo ministro do ambiente. Até lá e enquanto não houver entendimento, as autarquias que integram o sistema multimunicipal do Zêzere e Côa continuam sem pagar as facturas da água. Um boicote que se arrasta desde o início do ano.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados