RCB/TuneIn
Quinta, 02 Abr 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
"É UMA PARAGEM TÉCNICA"
Rádio Cova da Beira
É desta forma que o Bispo da Diocese da Guarda reage à situação em que se encontra a Santa Casa da Misericórdia da Covilhã. D. Manuel da Rocha Felício garante ainda não foi oficialmente informado sobre o vazio directivo que se vive na instituição.
Por Paulo Pinheiro em 23 de Jul de 2013

Recorde-se que nenhuma lista se apresentou às eleições nas duas assembleias gerais eleitorais marcadas para o efeito, depois de demissão de Pedro Paiva do cargo de provedor daquela instituição.

Questionado pela RCB, D. Manuel das Rocha Felício diz que vai pensar sobre o assunto. A nomeação de uma comissão administrativa é uma entre outras hipóteses

"Vou pensar. Certamente que vou ser informado e uma maneira formam. Depois terei que efectuar os contatos necessários para encontrar os melhores caminhos, mas antes de tomar uma decisão vou reunir pareceres, falo com pessoas, penso, rezo e só depois decido", sublinha o prelado.

Para o bispo da Guarda estas crises podem ser importantes para o aprofundamento dos objectivos da irmandade

"Também para as instituições as crises devem ser sinal de remotivação para crescerem melhor, com mais qualidade e para regressar à identidade que marca estas instituições. A misericórdia não é apenas uma IPSS é uma irmandade", refere o Bispo da Guarda.

D. Manuel da Rocha Felício refere o exemplo de uma cidade vizinha da Covilhã ( Fundão), onde depois da nomeação de uma comissão administrativa realizaram-se eleições para os órgãos e foram encontradas soluções para os problemas que a instituição tinha.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados