RCB/TuneIn
Quinta, 02 Abr 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
TEATRO PARA TODOS OS GOSTOS
Rádio Cova da Beira
Festival internacional de teatro ao ar livre de 23 de Agosto a 1 de Setembro no Fundão. Na nona edição do TeatroAgosto regressa o ciclo de contadores. O Trotam Teatre, na abertura, vem dar um carácter internacional ao festival que este ano, pela primeira vez, sai da cidade.
Por Paula Brito em 23 de Jul de 2013

Na apresentação do Teatroagosto José Alexandre Barata, avançou com as principais novidades do evento “este ano vamos ter pela primeira vez no Fundão o Teatro Meridional era um anseio muito grande nosso, já há vários anos que tentávamos encontrar uma data que permitisse o Teatro Meridional estar aqui, este ano foi possível e vem trazer-nos um espectáculo lindíssimo que é O senhor Ibrahim e as flores do Corão", dia 31 de Agosto, às 22h no espaço Gardunha Viva.

O Ciclo de Contadores que a Este organiza pelo segundo ano, decorre de 23 a 25 de Agosto com vários nomes conhecidos “vamos ter mais uma vez o Jorge Serafim como cabeça da cartaz desse ciclo de contadores, vai haver uma formação com ele na junta de freguesia do Fundão onde criamos o canto dos contadores e que será o local de encontro dos contadores com o público durante a primeira semana do festival”. Para além de Jorge Serafim, Ana Sofia Paiva, Cláudia Fonseca e Filipe Crawford (na foto) formam a equipa de contadores “o Filipe Crawford vai estar no dia 25 no espaço Gardunha Viva com o espectáculo Contos a gosto".

É precisamente através do ciclo de contadores que este ano, pela primeira vez, o Teatroagosto vai sair da cidade “vamos estar no Souto da Casa, logo no primeiro dia com Ana Sofia Paiva, na Praça da República (22h) e depois no sábado, 24 de Agosto, o Serafim vai estar à mesma hora no jardim de Silvares, vai ser esta a descentralização que no futuro gostaríamos de alargar ainda mais”.

Para além do teatro, que vai ainda trazer ao Fundão o grupo Casear com a peça “Entre Laços” no dia 24 de Agosto, a formação é outra das vertentes do festival “a master class de clown, com Pepa Díaz-Meco, é também um ponto alto do festival porque é uma das clowns de maior referência a nível europeu, já temos muitas inscrições de actores profissionais que vão estar aqui durante uma semana para esta formação”.

A música também vai marcar presença no festival com “Logo se vê” no dia 26 de Agosto e “Slow is possible” no dia 27 no Espaço Gardunha Viva, que será o palco da maioria dos espectáculos e  onde a ESTE vai apresentar a sua mais recente produção “Uma pequena história do mundo” no dia 1 de Setembro, encerrando assim o festival orçado em menos de 20 mil euros e comparticipado pela Direcção Geral das Artes, Câmara do Fundão, apoios dos empresários hoteleiros e escola profissional. José Alexandre Barata destaca ainda o apoio das companhias participantes que se deslocam todos os anos ao Fundão por “chachets amigos”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados