RCB/TuneIn
Quarta, 18 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
FUTSAL - BENFICA VENCE AD FUND?O, POR 4-2
A Desportiva do Fund?o encarou este jogo com o campe?o nacional com uma atitude que n?o se compreende. N?o se entusiasmou, como seria previs?vel, n?o correu o que seria de esperar e n?o teve a garra que se impunha. Tudo isto foi o que deu para ver no primeiro per?odo do jogo.
Por José Joaquim Ribeiro em 29 de Sep de 2007

Na segunda parte os fundanenses foram mais compactos, tiveram melhor desempenho e mostraram que afinal o valor está lá. É necessário que esse valor fique ao serviço do clube durante os 40 minutos e não apenas em alguns períodos do jogo.

Os encarnados, que não puderam contar com algumas das suas principais unidades, como foram os casos de Bebe e André Lima, por lesão, Ricardinho, Amandus e Arnaldo, por castigo, apresentaram-se, naturalmente, com um grande deficit de qualidade. A Desportiva, conhecedora dessa realidade nada fez, numa grande parte do jogo, para tentar chamar a si a supremacia do jogo.

Foram os encarnados a ganhar vantagem no marcador por Gonçalo Alves, logo aos 3,15', depois de uma boa assistência de Zé Maria. Dois minutos depois foi a vez de João Marçal ampliar para 2-0, ao aproveitar uma grande atrapalhação junto da baliza dos fundanenses. Neste período o primeiro e único remate com algum perigo, por banda do Fundão, aconteceu a 3 minutos do final da primeira parte, após uma boa iniciativa de Couto, com este a rematar para uma boa defesa de Zé Carlos. Foi uma primeira parte para esquecer e para não terem que repetir.

O segundo período foi totalmente diferente. A Desportiva entrou com ganas e em três minutos criou três excelentes ocasiões para marcar. Primeiro foi Couto a proporcionar que Zé Carlos voltasse a brilhar, com uma boa defesa, depois foi Bruno César a enviar a bola ao poste da baliza encarnada e logo a seguir foi Esquerda que não acertou com o alvo fazendo a bola passar junto ao poste da equipa adversária. Estava transfigurada a atitude dos fundanenses e para melhor.

Um tanto contra a corrente do jogo o Benfica chega ao 3-0, aos 27,45', com um golo de meia distância de Sidnei. Carlinhos, que ocupou o lugar de João Pedro na baliza fundanense, na segunda parte, nada pôde fazer.

A Desportiva tanto porfiou que conseguiu, a 4,22' do final do jogo, quando o técnico José Luís já tinha colocado a sua equipa a jogar com guarda-redes avançado, chegar ao golo, por intermédio de Couto. O mesmo Couto, a 2,14' para o fim reduz para 3-2, na sequência de um lance confuso, com o fundanense a antecipar-se a tudo e todos rematando para o fundo das redes encarnadas. Com este resultado pensou-se que a Desportiva podia ir mais longe, todavia, uma infantilidade de Jeffersson, que perdeu a bola em zona proibida, permitiu a Sidnei sentenciar a partida, a um minuto do fim, fazendo o 4-2 final.

Por aquilo que jogou na segunda parte, a ideia que ficou foi que a Desportiva se tivesse uma atitude igual na primeira parte, provavelmente, podia ter conseguido um outro resultado, naturalmente, positivo. destacaram-se na equipa fundanense Couto, Carlinhos e Esquerda. Fábio, de quem muitos esperam grandes prestações, ainda não mostrou o potencial que tinha demonstrado no torneio das Nações.

Vitória sem contestação da equipa encarnada, mas os fundanenses podiam ter feito melhor.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados