RCB/TuneIn
Quarta, 19 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SENTENÇA MARCADA
Rádio Cova da Beira
Está marcada para 18 de Julho, no tribunal do Fundão, a leitura da sentença de Manuel Antunes Correia. O antigo provedor da santa casa da misericórdia é acusado de crimes de peculato e falsificação de documentos por alegada apropriação indevida de dinheiro da instituição e também da união das misericórdias Portuguesas.
Por Nuno Miguel em 25 de Jun de 2013

A acusação entende que Manuel Correia terá apresentado despesas em duplicado às duas organizações, entre 2004 e 2007, e ainda apresentado despesas feitas em viatura da misericórdia do Fundão como se se tivesse deslocado em carro próprio. Para além disso, o antigo provedor é ainda acusado de ter criado uma conta paralela à contabilidade da misericórdia do Fundão e que serviria para efectuar transferências para as contas bancárias de três filhas e de dois ex genros, num valor global superior a 100 mil euros; todos eles estão também sentados no banco dos réus.

Nas alegações finais do processo, a defesa de Manuel Correia pediu a absolvição dos arguidos enquanto que o ministério público e a santa casa da misericórdia do Fundão, que se constituiu como assistente no processo, pediram ao tribunal a condenação dos arguidos. A leitura do acórdão está marcada para o próximo dia 18 de Julho.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados