RCB/TuneIn
Quinta, 27 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MARINHO PINTO NA COVILH
Rádio Cova da Beira
O bastonário da ordem dos advogados teme que Portugal possa estar a viver um clima pré revolucionário. A preocupação expressa por Marinho Pinto durante uma palestra pública organizada pela junta de freguesia de São Martinho para analisar a temática da justiça associada à reorganização administrativa do território
Por Nuno Miguel em 24 de May de 2013

Para o bastonário o clima de revolta que se sente entre as populações está a criar condições subjectivas que podem conduzir a uma situação revolucionária que pode deixar Portugal num momento de ainda maior fragilidade "eu tenho muito receio daquilo que possa vir a acontecer, pois estamos a viver um momento de tranquilidade que pode deixar antever uma grande tempestade; as pessoas estão revoltadas e isso não augura nada de bom". 

 

Marinho Pinto lançou ainda um olhar muito crítico quanto às propostas do governo para a reorganização do território assim como para o novo mapa judiciário. Para o bastonário da ordem dos advogados "são temas que fazem parte duma agenda oculta uma vez que nunca foram apresentados às populações em campanha eleitoral e com propostas que colocam os serviços públicos mais distantes dos cidadãos".

Uma palestra em que Marinho Pinto considerou que a assembleia da república não pode continuar a ser uma plataforma giratória de interesses das grandes sociedades de advogados "não faz sentido nenhum que advogados aprovem leis no parlamento e que depois vão aplicar nos tribunais" e onde deixou um apelo aos cidadãos para se envolverem de forma mais activa na sociedade; deixando como exemplo as questões relacionadas com a privatização da água "então mas as câmaras sempre o fizerem e agora estão a privatizar para quê? para terem mais lucros?"


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados