RCB/TuneIn
Quinta, 28 Out 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PGR DESCONHECE EXPOSI??O DA CMC
Pinto Monteiro desconhece qualquer exposi??o enviada pelo presidente da c?mara da Covilh? ? Procuradoria Geral da Rep?blica sobre a den?ncia de alegadas ilegalidades na constru??o de uma moradia do autarca covilhanense.
Por Paula Brito em 29 de Jan de 2009

No passado mês de Dezembro Carlos Pinto garantiu que iria enviar à Procuradoria Geral da República uma exposição com o objectivo de solicitar o apuramento urgente da denúncia feita pela Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Centro que haveria ilegalidades no processo de construção de uma casa, pertença do autarca, alegadamente por violar o PDM. Questionado sobre o assunto Pinto Monteiro mostrou desconhecimento do assunto admitindo no entanto que "chegam todos os dias muitos documentos à procuradoria, mas se há algum caso no concelho da Covilhã então deve ser o ministério público da Covilhã a tomar conta do processo".

Sem se referir a nenhum caso específico e de uma forma geral, o Procurador Geral da República defende que casos em que recaiam suspeitas sobre políticos, sejam autarcas ou ministros, devem ter prioridade na investigação. Ideias deixadas por Pinto Monteiro à margem da reunião com os magistrados do ministério público dos círculos judiciais de Guarda, Covilhã, Castelo Branco e Seia que decorreu na cidade do Fundão. 

A reunião faz parte de um périplo que Pinto Monteiro está a promover pelos círculos judiciais do interior do país para avaliar os custos da interioridade na justiça "estou aqui para ouvir as dúvidas e os problemas colocados pelos senhores magistrados, esclarecer e se possível resolver". Os problemas são muitos e "de vários níveis, desde informáticos, a instalações, falta de pessoal, o problema das carreiras... enfim só quem conhece os custos da interioridade, como eu, é que sabe as dificuldades de um jovem magistrado colocado numa das terras do interior do país.".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados