RCB/TuneIn
S√°bado, 20 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
FUND?O VENCE P?VOA DE RIO DE MOINHOS
Na abertura do Campeonato Distrital de Castelo Branco, a Associa??o Desportiva do Fund?o entrou a golear. -No campo de Pedrog?o de S. Pedro, casa emprestada da P?voa de Rio de Moinhos, a equipa de S?rgio Salgueiro, ganhou por 3-0, num jogo que dominou por completo durante os 90 minutos.
Por Miguel Malaca em 24 de Sep de 2007

Ao ganhar por 3-0, a ADF, entrou com o pé direito no campeonato distrital de Castelo Branco, da 1ª divisão.

Em casa emprestada( em Pedrogão de S. Pedro), a equipa de Póvoa de Rio de Moinhos, não teve arte e engenho para contrariar o melhor futebol do seu adversário. Num jogo à porta fechada, (recorde-se que o conselho de disciplina da AFCB, em 20 de Junho último, aplicou um castigo de um jogo de suspensão à porta fechada, mais multa, e sem direito, ao contrário dos procedimentos habituais da UEFA, a qualquer transmissão radiofónica em directo), no 1º tempo, praticamente só deu Fundão. Várias foram as oportunidades de golo criadas pelo ataque fundanense, Picas, Nuno Batista, Jorge Pina, João Mateus e Ricardo Morais, tiveram cada um a possibilidade de facturar.

Pressionando em todo o campo, e jogando pelos flancos em velocidade, a Desportiva aceitou o “convite” e frente a um adversário que raramente saía do seu meio-campo, aproveitou e dominou. Aos 20 minutos, Rui Paulo após um canto e alguma passividade defensiva, fez o primeiro, e fez-se também justiça no marcador.Na primeira parte, a Póvoa só aos sete minutos criou perigo, remate de longe de Balhas, e por pouco não traiu o guardião Tiago. No restante do jogo lutou muito mas apresentou poucos argumentos.

Nos segundos 45 minutos, o futebol baixou de qualidade. O Fundão continuou a controlar a partida perante um adversário que cerrou fileiras, tentou contrariar através do músculo aquilo que não conseguia em termos técnicos. Mas voltou a pecar no jogo ofensivo. Oportunidades, nem uma para amostra. A Desportiva aproveitou essa situação, e aos 60’ e aos 85’ minutos respectivamente aumentou o score. Golos apontados por Nuno Batista, de grande penalidade, e por Ricardo Fonseca.

Vitória justa, da melhor equipa. Boa réplica da Póvoa, mas impotente para mais fazer mais e melhor.

Sérgio Correia, o árbitro, bem no primeiro tempo, no aspecto técnico, e com alguma dualidade de critérios no aspecto disciplinar. No 2º tempo, continuou a dualidade de critérios na mostragem de cartões amarelos, bem na grande penalidade assinalada à Póvoa, muitas dúvidas no 3º golo fundanense, Ricardo Fonseca pareceu-nos em fora-de-jogo, mas mais perto e com mais rigor esteve o assistente, Rui Inácio, e deu a jogada como válida. Houve um lance na grande área da Desportiva, onde o guardião Tiago fez jogo perigoso no limite da grande área sobre um adversário, falta para penalty, o juiz marcou ao contrário. Nota final, não influenciou o resultado, o que já é positivo. Actuação a rever, e concerteza que Sérgio Correia tal como os jogadores e técnicos vão melhor com o decorrer da temporada. Ainda agora começou, e errar é humano, não é!.    


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados