RCB/TuneIn
Sábado, 23 Out 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MUTUALISTA COVILHANENSE APROVA PLANO E OR?AMENTO
Associados aprovam por unanimidade, em assembleia geral, os documentos apresentados pela direc??o. ?rg?os sociais definem 4 grandes prioridades para o novo mandato.
Por Nuno Miguel em 27 de Jan de 2009

A construção de uma residência assistida e o desenvolvimento de um projecto de apoio a cidadãos carenciados são os projectos que a direcção quer iniciar o mais rapidamente possível. Carlos Casteleiro sublinha que "em relação á residência assistida temos que dar os primeiros passos para fazer o projecto e encontrarmos formas de financiamento para concretizarmos esta ideia, uma vez que se trata de um equipamento que faz falta à cidade".

Já em relação ao apoio a cidadãos carênciados, o presidente da direcção da mutualista refere que "já solicitámos às conferências de Sâo Vicente de Paulo e às juntas de freguesia que nos identifiquem os casos mais problemáticos para que nós possamos começar a agir e pelo menos proporcionar a esses cidadãos uma refeição por dia".

A criação de uma farmácia social continua a ser um objectivo. "O processo está no supremo tribunal de justiça" diz Carlos Casteleiro "e aguardamos a todo o instante que nnos seja dada razão para que possamos avançar com a ideia". Na base  desta situação está uma providência cautelar apresentada pelo Infarmed, onde é manifestada oposição à abertura de um grupo de farmácias sociais em todo o país, entre as quais a da mutualista covilhanense.

O reforço do número de valências do centro clínico da instituição é outro dos objectivos.Mas a tarefa "não vai ser fácil" reconhece o líder directivo da mutualista "uma vez que todos os serviços que prestamos são gratuitos para os nossos associados e ainda temos que efectuar um estudo da relação entre o custo e o benefício".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados