RCB/TuneIn
Segunda, 22 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
FUTURO PRESIDENTE TEM QUE FALAR LINGUAGEM EMPRESARIAL
Rádio Cova da Beira
Esta é, para Carlos Pinto, a "pedra de toque" das próximas eleições autárquicas. Questionado se algum dos candidatos já conhecido às próximas autárquicas no concelho da Covilhã reúne este perfil Carlos Pinto prefere não responder... por ora.
Por Paula Brito em 28 de Feb de 2013

No final da última reunião pública do executivo que decorreu no Ourondo, Carlos Pinto falava nos esforços que a câmara da Covilhã tem feito para captar investimento, empresas e emprego deixando como exemplo "negociações que decorrem entre uma empresa já instalada na cidade e um grupo internacional" que, se chegarem a bom porto, "a empresa que vai ficar junto ao Data Center, pode criar mais 400 postos de trabalho, para além dos que já tem".

A fase é ainda de negociação, diz Carlos Pinto, que para já prefere não adiantar mais pormenores sobre o assunto. Para o autarca o próximo presidente da câmara da Covilhã terá que ter esta linguagem empresarial sob pena de não ir a lado nenhum "não podemos mais ter pessoas, sob pena do concelho ficar a marcar passo, insensíveis à matéria de investimento de empresas e com a linguagem adequada, o presidente de câmara que tenha uma atitude passiva, de não seguir esta linha que nós temos seguido, não tenha capacidade de implementar essa linha, melhorá-la e ter uma equipa permanente a trabalhar sobre isso, não vai longe."

Questionado pela RCB se algum dos candidatos já conhecidos reúne esse perfil, o presidente da câmara da Covilhã sorriu e preferiu não responder à pergunta. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados