RCB/TuneIn
Sábado, 16 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
DESPOVOAMENTO, ENVELHECIMENTO E ENDIVIDAMENTO
Rádio Cova da Beira
São as três marcas que ficam dos 12 anos de governação do PS em Penamacor com Domingos Torrão ao leme. O balanço feito por Vítor Gabriel em entrevista ao programa “Flagrante Directo” da RCB.
Por Paula Brito em 20 de Feb de 2013

Segundo o vereador da Coligação “Todos por Penamacor”, o concelho perdeu muitas oportunidades nos últimos 12 anos “perderam-se muitas oportunidades, esbanjou-se muito dinheiro e os problemas estruturais não foram atendidos: não foram apresentadas soluções para fixar pessoas, criar riqueza e contrariar o ciclo de despovoamento e envelhecimento, nessa perspectiva eu acredito que estes 12 anos tenham sido tempo perdido, porque os problemas fundamentais não foram resolvidos”.

Para o também presidente da comissão política concelhia do PSD, a dívida de 12 milhões de euros é outra das heranças que o PS deixa no concelho “comparado com os valores de outros municípios parece uma dívida pequena mas Penamacor não tem os recursos de outros municípios”, Vítor Gabriel estabelece um paralelismo entre a situação do município de Penamacor e do país “Portugal tem uma dívida que representa 120% do PIB, Penamacor tem uma dívida que é mais ou menos 120% da receita do município”.

Segundo Vítor Gabriel, o próximo executivo na câmara de Penamacor terá a actuação condicionada devido à dívida “que levará alguns anos a resolver”.

Quanto ao futuro, a aposta na valorização do património, no turismo, na agricultura, são algumas das prioridades que a Coligação vai apresentar aos penamacorenses nas próximas autárquicas. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados