RCB/TuneIn
Domingo, 19 Jan 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
FORTALEZA CLASSIFICADA... 40 ANOS DEPOIS
Passados 40 anos, a fortaleza de Penamacor foi classificada como monumento nacional. O convento e a igreja de Sto. António, em classificação desde 1976, não tiveram o mesmo fim.
Por Paula Brito em 16 de Jan de 2013

À autarquia acaba de chegar o encerramento de um processo de classificação que se iniciou em 1973 e terminou em 2013 “finalmente o castelo e fortaleza da vila foi classificado, mesmo na recta final, porém o convento de Sto. António já não foi classificado”, lamentou esta manhã na reunião pública do  executivo António Cabanas.

A igreja e convento de Sto. António, pertencentes à santa casa da misericórdia de Penamacor não foram classificados, segundo a Direcção Geral do Património Cultural, devido a “deficiências de instrução consideradas insanáveis em tempo útil”, uma situação “inacreditável para um processo que teve inicio no ano de 1976 com uma proposta da Junta Nacional de Educação, em 2013 devolvem-nos o processo para que a câmara, se quiser, classifique o edifício de interesse municipal”. Para o vice presidente da câmara de Penamacor este é o exemplo de que “o Estado, no capítulo do património e da cultura é uma inutilidade e pior, empata muitas vezes aqueles que querem fazer alguma coisa”.

Penamacor tem a partir de agora dois monumentos nacionais: a ponte romano filipina de Meimoa, reconstruída em 1607, no reinado dos Filipes de Espanha, sobre dois arcos romanos, e a recém classificada fortaleza da vila.   

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados