RCB/TuneIn
Sexta, 25 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
"NÃO É SOLUÇÃO NENHUMA PARA A II LIGA"
É a opinião do presidente da direcção do SCC em relação à existência de equipas B na II Liga, que para José Mendes "tira espaço mediático às outras equipas".
Por Paulo Pinheiro em 22 de Dec de 2012

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Sporting da Covilhã, José Mendes, considera que a entrada das equipas B na II Liga de futebol não trouxe benefícios e resulta em "prejuízo" para o clube, defendendo alterações ao modelo.«Isto não é solução nenhuma para a II Liga, estamos pior do que estávamos» salienta José Mendes, que faz um balanço negativo, tanto a nível financeiro como desportivo, da participação das seis equipas B.

Para o dirigente serrano, só esses emblemas colhem benefícios, por poderem rodar jogadores num campeonato competitivo.«Para nós, significa mais despesa: mais jogos, mais deslocações, mais dinheiro em multas com os cartões amarelos, que passaram para um valor muito superior», acentuou José Mendes.

Os contratos relativos às transmissões televisivas são, segundo o dirigente, os que já existiam antes, enquanto, no que toca às receitas de bilheteira, o Sporting da Covilhã ainda não recebeu no seu campo as equipas B do Benfica, Sporting ou FC Porto, pelo que não é possível avaliar o impacto, mas não se mostra optimista.

A inclusão destas formações, que, segundo os regulamentos, não podem subir de escalão, coloca em causa, na ótica de José Mendes, "a verdade desportiva".«Não há verdade desportiva nenhuma, porque estas equipas hoje jogam com os jogadores da equipa A, no outro dia não», frisa José Mendes.

O dirigente serrano queixa-se ainda do impacto mediático, referindo que todos os outros clubes «ficaram a perder, porque só se fala no Befica, FC Porto e Sporting», perdendo as restantes formações espaço na comunicação social.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados