RCB/TuneIn
Terça, 27 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
JOÃO LOBO ANTUNES NA UBI
Rádio Cova da Beira
O império da tecnologia está a afastar cada vez mais o médico do doente. O lamento deixado por João Lobo Antunes na conferência sobre o “Médico como escritor” que encheu o auditório amarelo da faculdade de ciências da saúde da Universidade da Beira Interior.
Por Paula Brito em 13 de Nov de 2012

O conhecido neurocirurgião lamentou que o médico de hoje esteja “cada vez mais afastado do doente como pessoa, como ser humano que sofre”, esquecendo um dos princípios do fundador da medicina clínica “oiçam o doente, mais importante que conhecer a doença que o doente tem é conhecer o doente que tem a doença” disse João Lobo Antunes citando William Osler. 

Uma realidade “perigosa e preocupante” que acontece porque “nós já não sabemos ouvir o doente e o doente já não sabe contar a história”. João Lobo Antunes deixou um  exemplo prático “quando nós perguntamos ao doente o que é que se passa ele põe em cima da mesa TACs e radiografias, há portanto um enorme empobrecimento da narrativa”.

João Lobo Antunes foi membro da comissão que avaliou o projecto de criação da faculdade de ciências da saúde na Universidade da Beira Interior. 10 anos depois regressou à faculdade e deixou um puxão de orelhas aos alunos depois de ter visto as notas afixadas na pauta “uma vergonha, uma miséria”. João Lobo Antunes lamenta que a faculdade de ciências da saúde da UBI não tenha adoptado pelo sistema de tutor, isto é, cada aluno tinha um interno como tutor e ficaria da sua própria responsabilidade a aprendizagem. 

O neurocirurgião, que falou durante cerca de duas horas para um auditório repleto de estudantes vincou ainda a importância do curriculum extra universidade incitando os alunos à leitura, ao voluntariado e a outras tarefas extra curriculares. Com mais de 50 anos de profissão, João Lobo Antunes diz que aprendeu uma ínfima parte do que sabe na faculdade o resto foi a vida. Esse será o tema da sua lição de despedida “a minha lição de despedida vai ser sobre o que recebi”. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados