RCB/TuneIn
Domingo, 19 Jan 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
JARDIM DAS ARTES: OBRAS COMEÇARAM SEM FIM À VISTA
Rádio Cova da Beira
Obras do jardim das artes sem data de conclusão prevista. As terraplanagens já começaram e os trabalhos tanto poderão ficar prontos dentro de um ano como em 2015, uma vez que as obras vão andar ao ritmo das finanças municipais.
Por Paula Brito em 24 de Oct de 2012

Certo é que não vão ser cometidos os mesmos erros que foram cometidos a norte. A nova Covilhã que está a nascer a sul, será equilibrada ao nível dos espaços verdes, garante Carlos Pinto “não estamos a cometer os mesmos erros que se fizerem lá em cima de praticamente termos como único espaço verde o jardim público, a zona sul da cidade fica com imensas zonas verdes, do lado de lá o jardim do lago, do lado de cá o jardim das artes, penso que é uma solução equilibrada”.

O jardim vai custar cerca de 300 mil, até à data já foram investidos no local mais de 30 mil em terraplanagens e a obra vai continuar a ser feita, lentamente “o que está previsto a seguir é a construção de infra estruturas, também em empreitada própria, de saneamento, águas, rega, depois segue-se o tratamento paisagístico, de acordo com as disponibilidades financeiras, tanto poderá estar pronto no ano que vem como em 2014 ou 2015”.

O jardim das artes terá esse nome porque do enquadramento paisagístico fazem parte algumas obras de arte escultóricas. A obra vai também acabar com a questão que se levanta quando se chega à rua do centro de artes e não se vislumbra qualquer centro “uma questão que até foi alvo de alguma chacota”, recorda Carlos Pinto. A partir de agora em vez do centro, no local começou a nascer o jardim das artes.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados