RCB/TuneIn
Terça, 16 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
FUTURO DA COVILHÃ ASSENTA NA CRIAÇÃO DE EMPREGO
Rádio Cova da Beira
A Covilhã precisava de mais empresários como Paulo de Oliveira. A afirmação feita por Carlos Pinto na edição deste mês da iniciativa “Troca de Palavras” e que teve como convidado o autarca no âmbito das comemorações dos 142 anos de elevação a cidade.
Por Nuno Miguel em 17 de Oct de 2012

Outras da categoria:

Carlos Pinto destaca o trabalho realizado ao longo dos últimos anos na construção de equipamentos como o complexo desportivo, o hospital, o parque de ciência e tecnologia ou o novo data center e considera que "os próximos desafios devem estar assentes na captação de novos investimentos e por isso não tenho dúvidas em afirmar que a Covilhã precisava de mais Paulos de Oliveira pelo seu espirito empreendedor; e digo isto sem hipócrisias".

Durante cerca de 3 horas, Carlos Pinto recordou alguns dos projectos concretizados ao longo de 5 mandatos e refere que o próximo presidente da autarquia "deve levantar a bandeira do partido da Covilhã e não a de qualquer outro partido".

Uma iniciativa onde o autarca confessou que em 1991 recusou o convite do então primeiro-ministro Cavaco Silva para assumir funções como ministro do ambiente e do ordenamento do território "fui convidado mas entendi que não devia aceitar pois tinha sido eleito presidente da câmara da Covilhã há cerca de um ano e não tinha cara para dizer a quem votou em mim que me ia embora".

A derrota nas eleições autárquicas de 1993 foi outro dos temas que o autarca recordou. Um acto eleitoral em que Carlos Pinto não estava na disposição de se recandidatar "tinha decidido que a minha missão estava cumprida e tudo estava preparado para regressar à minha empresa; foi então que me organizaram um jantar com mais de três mil pessoas e que me levou a reconsiderar".

Nesta iniciativa, o autarca reforçou novamente a importância de construção da nova barragem das Penhas da Saúde "se não chover nos próximos 30 dias, a câmara da Covilhã pode adoptar medidas de racionamento para que a água não falte às populações, nomeadamente ao nível da rega; não é isso que queremos para uma cidade do século XXI e não podemos aceitar que vão pessoas para os jornais dizer que a nova barragem não é necessária".  

Em breve vai também ser agendada a apresentação duma livro biográfico de Fernando Pinto de Sousa, vice presidente da autarquia entre 1986 e 1989, e pai do ex primeiro-ministro José Sócrates. Carlos Pinto refere que "foi uma personalidade marcante na vida da cidade onde foi autarca, professor e arquitecto; o filho convidou-me para uma uma homenagem que lhe prestaram na sua terra natal mas em que eu não pude estar presente; de qualquer forma combinámos que, logo que seja oportuno, vamos fazer aqui na Covilhã a apresentação desse livro".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados