RCB/TuneIn
Domingo, 15 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
VILA VELHA DE RÓDÃO: GRAVURAS RUPESTRES EM MUSEU
Já abriu o Centro de Interpretação de Arte Rupestre do Vale do Tejo, em Vila Velha de Ródão. Instalado nos antigos paços do concelho, o centro vai explicar as cerca de 20 mil gravuras rupestres do rio Tejo, a maioria das quais submersas.
Por Paula Brito em 24 de Sep de 2012

O centro dispõe de toda a informação sobre aquele que é um dos maiores conjuntos de arte rupestre da Europa, com mais de 20 mil gravuras, ao longo de 40 quilómetros em ambas as margens do rio, a maioria das quais ficou submersa depois de construída a barragem do Fratel na década de 70.

A Direcção Geral de Cultura está a apreciar a candidatura das gravuras de arte rupestre do Tejo a património natural submerso "se existem barcos afundados classificados, porque não esta enorme riqueza que existe nas águas do Tejo?" afirma Martinho Batista, director do museu do Côa, esta segunda-feira ao Diário de Notícias que dedica uma página ao tema.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados