RCB/TuneIn
Domingo, 15 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ADFUND?O EMPATA EM ALPENDORADA
Na jornada inaugural da FutSagres, na Vila de Alpendorada, a Desportiva deixou bons indicadores, para fazer um bom campeonato e atingir o seu grande objectivo que ? jogar o play-off.
Por José Joaquim Ribeiro em 16 de Sep de 2007

Num pavilhão muito dificil e perante uma boa equipa (muito reforçada) a ADF que apresentou apenas um reforço (Bruno César), conseguiu um resutado positivo e que não foi ainda melhor porque nos momentos chave do jogo  falharam 2/3 golos cantados. Num momento de desconcentração de Pirata  permitiu ao adversário num livre de 10m  marcar e em algumas situações do jogo a sorte foi-lhe madrasta.

Primeira parte de equilíbrio, não muito bem jogada mas com a Desportiva  a ter as melhores oportunidades de golo. Esquerda, com a melhor exibição individual, ao minuto 10 desperdiça um golo de forma incrível. Ao minuto 16 numas das jogadas mais bonitas da partida Couto recebe a bola na posição de pivot temporiza para a entrada de Adriano que isolado marca um golo de belo efeito. Ao intervalo a Desportiva vencia  justamente.

Na 2ª parte a equipa duriense entrou mais pressionante, criou mais problemas, teve 2 bolas nos postes, mas a Desportiva a jogar em transições rápidas e a provocar rupturas no sistema defensivo adversário, criou também situações para ampliar o marcador. Bruno César antes do golo do empate desperdiça,também, um dos tais golos cantados. Ao minuto 33 o Alpendorada empata na sequência dum livre de 10m ( 6ªfalta da ADF) Pirata com espaço para tranquilamente colocar a bola num seu companheiro, preferiu junto à sua grande área sair (mal) em drible sobre Guga  mas este, experiente , roubou-lhe a bola, provocou o contacto e o 2º árbitro, João Paulo Orfão, que este ano subiu à 1ªcategoria,  considerou o contacto faltoso e como era a 6ª falta o consequente livre de 10m que Milson não desperdiçou.

A partir do golo do Alpendorada a Desportiva  teve que ter uma grande capacidade fisica e mental para resistir à pressão do adversário, do público e aos erros da equipa de arbitragem. A Desportiva nos últimos 7 minutos jogou com alma, soube sofrer e ainda teve tempo para ao minuto 38 desperdiçar mais uma oportunidade de golo feito, numa jogada de envolvimento.  Paulo Pinto recebe uma bola já dentro da grande área na zona frontal remata fortissimo, To Zé não viu a bola partir, não teve reflexos para a defesa e limitou-se a proteger-se mas a bola caprichosamente foi bater-lhe no rosto e gorou-se assim aquele que seria o golo da vitória.

O resultado final aceita-se mas a haver um vencedor só poderia ser a Desportiva, a equipa valeu pelo colectivo, mas Esquerda,Couto e Adriano merecem uma nota de destaque.

A equipa de arbitragem, Mário Silva e João Paulo Órfão, fez um trabalho negativo, errou para os dois lados ,mas a ADF foi a equipa mais prejudicada.

 

Leal Martins


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados