RCB/TuneIn
Sábado, 17 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
NOMEAÇÃO PERMITIU EVITAR ENCERRAMENTO
Museus da Guarda e de Castelo Branco correram o risco de ser encerrados. A questão chegou a ser equacionada, no âmbito da reestruturação do sector cultural, devido ao reduzido número de visitantes que os dois espaços recebem anualmente.
Por Nuno Miguel em 31 de Aug de 2012

Outras da categoria:

A hipótese foi admitida pela directora regional de cultura do centro, referindo que "quer o museu de Castelo Branco quer o museu da Guarda tem um número muito reduzido de visitantes e por isso chegou a ser equacionada a hipótese do encerramento; no entanto, e dentro da reestruturação que está a ser desenvolvida, a nomeação da doutora Aida Rechena para assumir a direcção dos dois museus permitiu reduzir custos de funcionamento e manter assim abertos os dois espaços".

Celeste Amaro acrescenta que, com a reestruturação da área museológica, que entra em vigor a partir de 1 de Janeiro, vai ser adoptado um novo modelo para o funcionamento dos dois espaços "vai ser possível fazer uma maior circulação das colecções entre todos os mueus da região centro e também envolver mais as autarquias na gestão destes espaços e tanto a câmara da Guarda como a de Castelo Branco já se mostraram disponíveis para isso".

Celeste Amaro acrescenta que, até à abertura do concurso para a indigitação dum novo director para o museu da Guarda, Ainda Rechena, directora do museu de Castelo Branco, vai ter a seu cargo a direcção dos dois equipamentos.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados