RCB/TuneIn
Sexta, 20 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
NOMEAÇÃO PERMITIU EVITAR ENCERRAMENTO
Museus da Guarda e de Castelo Branco correram o risco de ser encerrados. A questão chegou a ser equacionada, no âmbito da reestruturação do sector cultural, devido ao reduzido número de visitantes que os dois espaços recebem anualmente.
Por Nuno Miguel em 31 de Aug de 2012

A hipótese foi admitida pela directora regional de cultura do centro, referindo que "quer o museu de Castelo Branco quer o museu da Guarda tem um número muito reduzido de visitantes e por isso chegou a ser equacionada a hipótese do encerramento; no entanto, e dentro da reestruturação que está a ser desenvolvida, a nomeação da doutora Aida Rechena para assumir a direcção dos dois museus permitiu reduzir custos de funcionamento e manter assim abertos os dois espaços".

Celeste Amaro acrescenta que, com a reestruturação da área museológica, que entra em vigor a partir de 1 de Janeiro, vai ser adoptado um novo modelo para o funcionamento dos dois espaços "vai ser possível fazer uma maior circulação das colecções entre todos os mueus da região centro e também envolver mais as autarquias na gestão destes espaços e tanto a câmara da Guarda como a de Castelo Branco já se mostraram disponíveis para isso".

Celeste Amaro acrescenta que, até à abertura do concurso para a indigitação dum novo director para o museu da Guarda, Ainda Rechena, directora do museu de Castelo Branco, vai ter a seu cargo a direcção dos dois equipamentos.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados