RCB/TuneIn
Quinta, 22 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
BELMONTE: 53 MIL VISITANTES NO 1º SEMESTRE
No primeiro semestre do ano, a rede de museus da vila de Belmonte registou um total de 53 mil entradas, o que corresponde a um aumento de 2% em relação a igual período do ano anterior.
Por Paula Brito em 23 de Aug de 2012

Os museus judaico e dos descobrimentos são os mais visitados, mas a diferença “é mínima uma vez que o bilhete geral é mais em conta”. Segundo Vítor Teixeira, os visitantes são maioritariamente portugueses, seguem-se os brasileiros, os espanhóis e em quarto lugar os israelitas. Aos fins de semana, mais de 80% dos visitantes são pais das crianças que visitaram já os museus em excursões escolares.  Os dados avançados pelo coordenador da empresa municipal de Belmonte, em entrevista ao programa Flagrante Directo” da RCB “do dia 1 de Janeiro a 31 de Julho, de uma maneira geral, registamos 53 mil entradas, o que corresponde a um aumento de 2% em relação ao ano anterior e a um aumento de 9% na facturação, não sabemos o que nos reserva o futuro mas por enquanto a empresa municipal continua a cumprir os objectivos da legislação e por isso não será daquelas que irão perder a sua actividade”.  

A empresa também não será extinta ao abrigo do pacto de cooperação para o turismo assinado pelos três municípios da Cova da Beira “eu penso que tudo se pode fazer sem eliminar as empresas municipais, é fácil, temos que ir às agências, às feiras de turismo e vender pacotes que permitam ao turista passar dois ou três dias na região”. 

Vítor Teixeira defende que este entendimento entre os municípios seria “um passo extraordinário” para o turismo ganhar escala na região “eu sou daqueles que defende que a região começa a não ter escala de oferta e por isso era muito importante termos pacotes comuns vendendo em simultâneo Belmonte, a neve e a cereja”, mas o responsável pela empresa municipal de Belmonte alerta para um dos perigos que esta parceria encerra “tem que ser uma parceria igual para que nunca haja um concelho a tentar usufruir da mais valia dos outros”. Para Vítor Teixeira este é o risco que corre esta parceria tripartida que bem dimensionada pode dar bons resultados ao nível turístico na região.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados